ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
Revista M&T - Ed.260 - Dez/Jan 2022
Conteúdo de Marca
Voltar

Operação virtual de máquinas já é realidade

Realizar obras à distância com segurança se tornou realidade com o sistema LIVe da Sitech, que permite controlar os movimentos da máquina a uma distância de dezenas de quilômetros

A típica cena do operador que chega ao canteiro de obras e caminha até o equipamento para iniciar mais um dia de trabalho já não é mais a mesma. Em algumas áreas, a evolução tecnológica avança a tal ponto que possibilita a esses profissionais operar a máquina de maneira virtual, baseados em escritórios ou centro de operações, a longas distâncias.

Essa proeza é possível com o sistema LIVe (Lifeguard Vehicle), uma solução teleoperada desenvolvida pela Sitech para retirar o operador de dentro do equipamento e possibilitar o total controle da frota a distância.

O LIVe foi concebido para suprir uma necessidade antiga de setores como mineração, construção, industrial, siderurgia, florestal e outros, que é retirar os operadores de áreas de risco e eliminar a possibilidade de perdas humanas nesses locais. “Hoje, as pessoas já estão utilizando máquinas a dezenas de quilômetros, longe da operação, sem a necessidade de cumprir todos os protocolos necessários a uma situação presencial”, endossa Marx Gutierrez, gerente geral da Sitech Brasil, provedora de soluções especiais e customizadas. “Isso elimina riscos de acidentes, além de tempo improdutivo.”

A solução permite trabalhar com equipamento nas mais variadas aplicações, como obras de descomissionamento e readequação de barragens em situação de risco, dragagem de diques e/ou barragens com equipamento anfíbio, silvicultura e supressão vegetal, movimentação de materiais radioativos, limpeza de porão de navio, remoção de materiais indesejados em britadores, operação steel mill, manipulação de vagões, entre outras.

Por ser um processo customizado, o LIVe não se resume a um único produto, pois é uma solução versátil pensada para projetos desafiadores específicos, com alto índice de insalubridade, por exemplo. Além de comercializar o sistema, a Sitech acompanha toda a estruturação e implementaç


A típica cena do operador que chega ao canteiro de obras e caminha até o equipamento para iniciar mais um dia de trabalho já não é mais a mesma. Em algumas áreas, a evolução tecnológica avança a tal ponto que possibilita a esses profissionais operar a máquina de maneira virtual, baseados em escritórios ou centro de operações, a longas distâncias.

Essa proeza é possível com o sistema LIVe (Lifeguard Vehicle), uma solução teleoperada desenvolvida pela Sitech para retirar o operador de dentro do equipamento e possibilitar o total controle da frota a distância.

O LIVe foi concebido para suprir uma necessidade antiga de setores como mineração, construção, industrial, siderurgia, florestal e outros, que é retirar os operadores de áreas de risco e eliminar a possibilidade de perdas humanas nesses locais. “Hoje, as pessoas já estão utilizando máquinas a dezenas de quilômetros, longe da operação, sem a necessidade de cumprir todos os protocolos necessários a uma situação presencial”, endossa Marx Gutierrez, gerente geral da Sitech Brasil, provedora de soluções especiais e customizadas. “Isso elimina riscos de acidentes, além de tempo improdutivo.”

A solução permite trabalhar com equipamento nas mais variadas aplicações, como obras de descomissionamento e readequação de barragens em situação de risco, dragagem de diques e/ou barragens com equipamento anfíbio, silvicultura e supressão vegetal, movimentação de materiais radioativos, limpeza de porão de navio, remoção de materiais indesejados em britadores, operação steel mill, manipulação de vagões, entre outras.

Por ser um processo customizado, o LIVe não se resume a um único produto, pois é uma solução versátil pensada para projetos desafiadores específicos, com alto índice de insalubridade, por exemplo. Além de comercializar o sistema, a Sitech acompanha toda a estruturação e implementação da operação, com equipes treinadas e capacitadas para prestar consultoria sobre o uso das tecnologias, sistemas, implementos e materiais adequados às necessidades reais do cliente.

Marx Gutierrez (esq.) com o gerente técnico da Sitech, Tiago Barros, um dos desenvolvedores do LIVe

PREMISSAS

Embora já existam no mundo diversos equipamentos trabalhando via controle remoto, até então realizam apenas operações de carregamento e transporte em tarefas específicas. “Já com o LIVe, torna-se possível executar uma obra inteira sem a presença de pessoas na área de risco”, assegura Gutierrez. “Esse conjunto de sistemas é inédito no mercado mundial, integrando diversas soluções da Sitech que são ideais para os serviços que, além de equipamentos não tripulados, demandem precisão em terraplanagem, operação a longas distâncias e mobilização a qualquer hora, inclusive à noite.”

A partir das premissas da Engenharia 4.0, as soluções que integram o LIVe começam com o uso de drone para fazer o mapeamento da área e, a partir do processamento das imagens, originar um projeto topográfico, posteriormente transformado em 3D e instalado na máquina.

A partir daí, o equipamento recebe todos os sensores necessários para trabalhar seu implemento de forma autônoma. Tudo isso utilizando sistemas da Trimble, desenvolvedora global representada pela Sitech.

Em paralelo ao uso de drone, também é feito de forma remota o planning, um levantamento da rede de comunicação necessária para possibilitar o funcionamento da operação a quilômetros de distância.

Dessa maneira, é estabelecida uma conexão entre diferentes locais por meio de uma rede robusta, na qual são utilizados rádios da marca Rajant – empresa americana também representada pela Sitech – posicionados estrategicamente em pontos específicos dos canteiros e nos equipamentos.

Com isso, todos os comandos para o funcionamento da máquina já podem ser acionados a quilômetros de distância.

OPERAÇÃO

Em períodos estipulados pela sala técnica, é necessário subir novamente o drone e fazer o chamado ‘as built’, um processo de coleta de informações para checagem do estágio de produção e continuidade do trabalho.

Na tela, o operador pode visualizar todo o ambiente de trabalho e o interior da cabine por meio de câmeras. As informações do painel são projetadas de forma virtual, possibilitando o acompanhamento da velocidade da máquina e o monitoramento de alertas de freio de mão, volume de óleo, superaquecimento, inclinômetro, assistente de ré e manobra, entre outras funções. “Ou seja, o profissional tem à frente uma tela de gamer, onde aciona todos os comandos em tempo real, sem atrasos de respostas”, explica o gerente.

Além da customização do LIVe, a Sitech fornece treinamento aos operadores e equipes de trabalho, assim como manutenção dos equipamentos e das redes. “Trabalhamos para inovar o ambiente de negócios de nossos clientes, desenvolvendo soluções integradas que trazem incremento de produtividade sustentável ao seu negócio”, acentua Gutierrez.

Há mais de dez anos no mercado, a Sitech é uma marca mundial presente em mais de 100 países e detentora das marcas Trimble, Rajant, Nevil, Propeller e Rentar. No Brasil, a empresa é operada pela Sotreq, sempre focada em soluções customizadas que possam aumentar a produtividade e a segurança das operações. “A Sitech oferece a mais ampla linha de produtos de tecnologia para equipamentos pesados de todas as marcas, com destaque para ativos móveis e fixos de mineração e construção”, conclui o especialista.

*Este material é uma produção especial para a Sitech e não faz parte do conteúdo jornalístico da Revista M&T.

CONTEÚDO DE RESPONSABILIDADE DO ANUNCIANTE