ABRIR
FECHAR
31 de agosto de 2021
Voltar

Sistema de suspesão radial ativa garante menos desgaste e custos mais baixos na redes ferroviárias

Um consórcio entre a Liebherr-Transportation Systems e o NewRail e liderado pela empresa ferroviária britânica Grand Central Rail está desenvolvendo um sistema de suspensão radial ativa para veículos ferroviários
Fonte: Assessoria de Imprensa

Em muitos países, o número crescente de passageiros e o aumento no transporte de mercadorias estão fazendo com que as redes ferroviárias sofram desgastes mais rapidamente.

Um consórcio entre a Liebherr-Transportation Systems e o NewRail (Centro de Pesquisa Ferroviária da Universidade de Newcastle) e liderado pela empresa ferroviária britânica Grand Central Rail (membro do Grupo Arriva) está desenvolvendo um sistema de suspensão radial ativa para veículos ferroviários.
No Reino Unido, a preservação das vias é especialmente importante, porque o desgaste é um fator significativo no cálculo da Taxa variável de acesso à via (VTAC), que cada operadora ferroviária precisa pagar pelo uso das rotas britânicas, dependendo da classificação de seus respectivos veículos ferroviários.

Portanto, o material rodante é avaliado e categorizado de acordo com sua carga específica sobre o sistema ferroviário, seguindo a seguinte regra: quanto menor o desgaste causado, menor a taxa a ser paga.

A Suíça implementou um modelo de tarifação de rotas desenhado de forma semelhante e que também usa a contribuição individual de cada trem em termos de desgaste da infraestrutura para calcular a tarifa.

O consórcio ...


Em muitos países, o número crescente de passageiros e o aumento no transporte de mercadorias estão fazendo com que as redes ferroviárias sofram desgastes mais rapidamente.

Um consórcio entre a Liebherr-Transportation Systems e o NewRail (Centro de Pesquisa Ferroviária da Universidade de Newcastle) e liderado pela empresa ferroviária britânica Grand Central Rail (membro do Grupo Arriva) está desenvolvendo um sistema de suspensão radial ativa para veículos ferroviários.
No Reino Unido, a preservação das vias é especialmente importante, porque o desgaste é um fator significativo no cálculo da Taxa variável de acesso à via (VTAC), que cada operadora ferroviária precisa pagar pelo uso das rotas britânicas, dependendo da classificação de seus respectivos veículos ferroviários.

Portanto, o material rodante é avaliado e categorizado de acordo com sua carga específica sobre o sistema ferroviário, seguindo a seguinte regra: quanto menor o desgaste causado, menor a taxa a ser paga.

A Suíça implementou um modelo de tarifação de rotas desenhado de forma semelhante e que também usa a contribuição individual de cada trem em termos de desgaste da infraestrutura para calcular a tarifa.

O consórcio acredita que a suspensão radial ativa pode reduzir significativamente o desgaste dos trilhos e o projeto visa demonstrar isso, bem como a redução potencial nas taxas de acesso às vias.

Um protótipo do sistema de suspensão radial ativa em um veículo da Grand Central Rail foi colocado em operação em uma via de teste e os resultados foram muito bons.