P U B L I C I D A D E

ABRIR
FECHAR
MERCADO
Voltar

Mercado florestal abre novas oportunidades no campo

Titan Pneus aposta no setor e como única fabricante nacional, quer expandir nos próximos anos seu portfólio e atuação nesse importante segmento

Assessoria de Imprensa

19/06/2024 10h50 | Atualizada em 24/06/2024 13h03

O Brasil é um dos protagonistas mundiais quando o assunto é agronegócio, entretanto, o que muitas pessoas não sabem é que a silvicultura é um dos segmentos onde o País também se destaca globalmente.

O plantio de florestas para fins comerciais de espécies como pinus, mogno africano, teca, seringueira e eucalipto, entre outras, pode fornecer mais de 5 mil produtos e subprodutos, com destaque para a madeira, bem como o fornecimento de matéria-prima para a indústria de papel e celulose.

As árvores também abastecem o mercado com fibra para fabricação de tecidos sintéticos e são uma importante fonte de energia renovável, por meio da biomassa e do carvão vegetal. Porém, há outras utilizações que vão além do senso comum, como a extração de resinas, essências e óleos essenciais que são utilizados em diferentes aplicações industriais – desde alimentos até produtos farmacêuticos.

De acordo com dados divulgados recentemente pela Indústria Brasileira da Árvores (Ibá), o setor florestal terá no B

...

O Brasil é um dos protagonistas mundiais quando o assunto é agronegócio, entretanto, o que muitas pessoas não sabem é que a silvicultura é um dos segmentos onde o País também se destaca globalmente.

O plantio de florestas para fins comerciais de espécies como pinus, mogno africano, teca, seringueira e eucalipto, entre outras, pode fornecer mais de 5 mil produtos e subprodutos, com destaque para a madeira, bem como o fornecimento de matéria-prima para a indústria de papel e celulose.

As árvores também abastecem o mercado com fibra para fabricação de tecidos sintéticos e são uma importante fonte de energia renovável, por meio da biomassa e do carvão vegetal. Porém, há outras utilizações que vão além do senso comum, como a extração de resinas, essências e óleos essenciais que são utilizados em diferentes aplicações industriais – desde alimentos até produtos farmacêuticos.

De acordo com dados divulgados recentemente pela Indústria Brasileira da Árvores (Ibá), o setor florestal terá no Brasil investimentos de mais de R$ 67 bilhões até 2028, direcionados majoritariamente a projetos de celulose e papel. Diante deste enorme potencial, diversas empresas se dedicaram para desenvolver tecnologias para tornar o setor cada vez mais eficiente, produtivo e sustentável.

Entre essas empresas está a Titan Pneus, a única fabricante que produz e disponibiliza um pneu produzido em solo nacional de diversas aplicações florestais e agroflorestais. Para o setor silvicultura, por exemplo, entre os destaques está a linha R-1 para tratores. Seu portfólio conta com soluções que conseguem atender as mais diversas demandas do produtor para equipamentos que variam de 80 CV a 180 CV e também tratores de 200 CV até 230 CV, além de implementos e reboques. Estes estão homologados junto às fabricantes, e são entregues em máquinas originais no Brasil e América Latina.

Essa linha está dividida em duas tecnologias: HD – Heavy Duty e Steel Belted. De acordo com Emerson Hidalgo, engenheiro de campo Titan, na linha R-1 HD que comporta os modelos (Power Torque II, Dyna Torque II e II) apresenta maior poder de tração com menor índice de patinagem. O desenvolvimento do composto da banda de rodagem e do costado, foram pensados especificamente para atender as operações mais exigentes e possuem a Dual Technology, duas lonas flutuantes que eliminam a necessidade de duplagem do pneu.

Segundo Thiago J. Leonelli, consultor florestal Titan, tradicionalmente no segmento de silvicultura as pessoas compravam o pneu agrícola comum e mandavam “duplar” eles, ou seja, colocavam outra carcaça interna como uma espécie de reforço para ter mais proteção. Essa ação, além de gerar um custo maior na operação, fazia com que os pneus perdessem a garantia do fabricante sem de fato ter muita eficiência.

“Os Pneus Agroflorestais HD já saem reforçados de fábrica com quatro anos de garantia. Sua tecnologia garante uma proteção extra na banda de rodagem e na lateral do pneu (costado). Seu talão mais reforçado suporta uma maior carga, principalmente em aplicações mais severas com maior durabilidade”, acrescentou.

Já a tecnologia Steel Belted, é também um pneu totalmente reforçado e possui cintas de aço que formam um escudo protetor contra cortes e perfurações. Sua banda de rodagem e costado possuem compostos específicos que blindam totalmente o produto.

“Damos a opção ao cliente, para que ele possa escolher a solução que melhor atenda a sua necessidade, seja com a linha HD ou a Steel Belted. Ambas são de excelente qualidade, pois os pneus R1 foram desenvolvidos para trator, ou seja, mantém o equilíbrio operacional, o bom consumo de combustível, e ainda deixam a patinagem dentro do recomendável. O mais importante é que nunca vão causar problema mecânico de quebra de caixa de câmbio, coisa que pneu fora de simetria causam”, destacou Hidalgo.

Ainda segundo ele, além de atuar neste importante segmento, a Titan está criando constantemente soluções com foco em resolver os problemas apontados pelos clientes. “Esse é um trabalho contínuo e está em nosso planejamento ampliar as linhas HD e Steel Belted nos próximos anos.

Foco na colheita – Pensando na colheita da madeira, a Titan disponibiliza o Logger Lug II HD, desenvolvido com um composto especial de borracha resistente específico para operações florestais aplicado em equipamentos nos modelos Feller Buncher, Mulcher e Skidder.

Este se diferencia por possuir quatro cintas de aço, (o dobro em relação aos produtos similares no mercado), proporcionando que o pneu suporte condições de maior severidade na aplicação florestal. O desenho da banda de rodagem, cuidadosamente projetado, apresenta barras de tração de baixa angulação, enquanto o composto especial de borracha utilizado é resistente à abrasão e ao rasgamento, desta forma, sua base de proteção é mais reforçada em relação aos demais concorrentes do mercado.

Além de maior resistência, o Logger Lug II HD promove aos equipamentos ótima tração com superior autolimpeza gerando economia de combustível. “Desenvolvemos uma composição de borracha diferente, pois essas máquinas andam sobre tocos, pedaços de madeira, solos irregulares, por isso há grande agressividade sobre o pneu”, Leonelli.

A Titan acredita no potencial destes produtos e também no crescimento deste mercado. Por isso, já iniciou um projeto para nos próximos três anos e planeja desenvolver novos pneus para o mercado florestal focado nas máquinas de colheita.

“Embora seja pouco falado, o setor florestal está bem aquecido no Brasil com diversas empresas de papel e celulose investindo e aumentando suas produções. Nós como fabricante de pneus acompanhamos essa evolução”, reforçou Leonelli.

P U B L I C I D A D E

ABRIR
FECHAR

P U B L I C I D A D E

P U B L I C I D A D E