ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
09 de novembro de 2021
Voltar

Armac adquire a Bauko por R$ 213 milhões

Negócio amplia a frota de empilhadeiras da Armac de 103 para 2.997 unidades
Fonte: Redação M&T

Em uma transação de R$ 213,2 milhões, a Armac Locação, Logística e Serviços informou na semana passada aquisição de 100% das ações da Bauko Movimentação.

O negócio amplia a frota de empilhadeiras da Armac de 103 para 2.997 unidades, reforçando a competitividade nesse segmento.

Fundada em 1989, a Bauko é uma das principais empresas de locação de empilhadeiras do mercado brasileiro.

Com negócios contratados de aproximadamente R$ 600 milhões, a companhia é focada na locação de empilhadeiras elétricas e a combustão por meio de acordos de longo prazo.

Detentora de uma frota composta por 2.894 máquinas com média de idade de três anos, a Bauko obteve receita bruta de R$ 229,3 milhões em 2021, o que representa avanço de +15,9% sobre o ano anterior.

Segundo a Armac, que recentemente tornou-se uma empresa de capital aberto, a operação tem objetivos estratégicos como aumentar a longevidade e previsibilidade do fluxo de caixa.

“Com esta aquisição, o percentual da receita oriundo de setores com demanda recorrente e resiliente ultrapassará 70%, com exposiç&atild...


Em uma transação de R$ 213,2 milhões, a Armac Locação, Logística e Serviços informou na semana passada aquisição de 100% das ações da Bauko Movimentação.

O negócio amplia a frota de empilhadeiras da Armac de 103 para 2.997 unidades, reforçando a competitividade nesse segmento.

Fundada em 1989, a Bauko é uma das principais empresas de locação de empilhadeiras do mercado brasileiro.

Com negócios contratados de aproximadamente R$ 600 milhões, a companhia é focada na locação de empilhadeiras elétricas e a combustão por meio de acordos de longo prazo.

Detentora de uma frota composta por 2.894 máquinas com média de idade de três anos, a Bauko obteve receita bruta de R$ 229,3 milhões em 2021, o que representa avanço de +15,9% sobre o ano anterior.

Segundo a Armac, que recentemente tornou-se uma empresa de capital aberto, a operação tem objetivos estratégicos como aumentar a longevidade e previsibilidade do fluxo de caixa.

“Com esta aquisição, o percentual da receita oriundo de setores com demanda recorrente e resiliente ultrapassará 70%, com exposição diversificada a setores de base, como agricultura e mineração, e de bens de consumo não duráveis, como alimentos e bebidas, bens de consumo duráveis e logística, que apresentam baixa correlação entre si”, pontua a companhia.

Outro foco estratégico é ampliar o mercado de atuação. “Nossas competências de vendas, gestão, manutenção e compartilhamento de ativos viabilizarão preços de locação descontados para uma nova gama de clientes com retornos atrativos sobre o capital investido”, destaca a Armac.

“O crescimento orgânico em equipamentos pesados continua sendo o foco principal e o cerne da nossa estratégia”, conclui o comunicado.