FECHAR
FECHAR
02 de março de 2012
Voltar
Locação

Sistema de gestão profissionaliza o negócio

Com a adoção de software de gestão, locadoras conseguem otimizar os recursos para uma melhor ocupação da frota e rentabilidade do negócio

O avanço da profissionalização do mercado de locação deve impulsionar o uso dos recursos de tecnologia da informação (TI) para a melhor gestão dessas empresas. Essa, pelo menos, é a aposta da Sisloc Softwares, especializada no desenvolvimento de sistemas de gestão empresarial (ERP - Enterprise Resource Planning) para locadoras de equipamentos de construção, utilizados por empresas como a Locar, Orguel, A Geradora, Tracbel e Comingersoll, entre outras.

“A locação de equipamentos é um serviço como qualquer outro, mas apresenta características muito específicas que a diferenciam dos demais tipos de negócio e, por esse motivo, demanda um sistema de gestão desenhado para atender essas particularidades”, diz Leonidas Ferreira Júnior, diretor comercial da Sisloc. Segundo ele, o software desenvolvido pela empresa é o único disponível no mercado para o segmento de locação de máquinas, já que os demais precisam ser cutomizados ou adaptados para atender todas as variáveis envolvidas nesse tipo de negócio.

“Com esse sistema, o usuário localiza qualquer equipamento em sua frota, alocado em qualquer filial do país, identificando se ele está contratado por algum cliente e quando deverá parar para manutenção”, explica o executivo. Além de acompanhar o horímetro das máquinas e emitir a nota fiscal para o cliente, consolidando o faturamento da locadora, ele prevê todos os recursos necessários para a parada programada, como peças, lubrificantes, mão de obra e outros insumos.

Com a melhor gestão dos recursos, o cliente ganha maior visibilidade do negócio e reduz custos devido à melhor ocupação da frota, bem como à eficiência na gestão de estoque de peças e do pessoal de manutenção, entre outros quesitos. Outro benefício está relacionado á inteligência que o sistema agrega ao negócio. “Com ele, o usuário consegue observar que, no caso da locação de uma retroescavadeira no período noturno, por exemplo, será necessária a utilização de torre de iluminação e, dessa forma, ele pode oferecer mais produtos para locação ao seu cliente”, observa Ferreira Júnior.

Ele ressalta que o sistema desenvolvido pela empresa atende ao processo de locação dos mais diferentes tipos de equipamentos, como máquinas de movimentação de solos, guindastes, formas, geradores, compressores de ar, plataformas elevatórias, contêineres e outros. “Cada família de equipamento possui um processo próprio de locação, po


O avanço da profissionalização do mercado de locação deve impulsionar o uso dos recursos de tecnologia da informação (TI) para a melhor gestão dessas empresas. Essa, pelo menos, é a aposta da Sisloc Softwares, especializada no desenvolvimento de sistemas de gestão empresarial (ERP - Enterprise Resource Planning) para locadoras de equipamentos de construção, utilizados por empresas como a Locar, Orguel, A Geradora, Tracbel e Comingersoll, entre outras.

“A locação de equipamentos é um serviço como qualquer outro, mas apresenta características muito específicas que a diferenciam dos demais tipos de negócio e, por esse motivo, demanda um sistema de gestão desenhado para atender essas particularidades”, diz Leonidas Ferreira Júnior, diretor comercial da Sisloc. Segundo ele, o software desenvolvido pela empresa é o único disponível no mercado para o segmento de locação de máquinas, já que os demais precisam ser cutomizados ou adaptados para atender todas as variáveis envolvidas nesse tipo de negócio.

“Com esse sistema, o usuário localiza qualquer equipamento em sua frota, alocado em qualquer filial do país, identificando se ele está contratado por algum cliente e quando deverá parar para manutenção”, explica o executivo. Além de acompanhar o horímetro das máquinas e emitir a nota fiscal para o cliente, consolidando o faturamento da locadora, ele prevê todos os recursos necessários para a parada programada, como peças, lubrificantes, mão de obra e outros insumos.

Com a melhor gestão dos recursos, o cliente ganha maior visibilidade do negócio e reduz custos devido à melhor ocupação da frota, bem como à eficiência na gestão de estoque de peças e do pessoal de manutenção, entre outros quesitos. Outro benefício está relacionado á inteligência que o sistema agrega ao negócio. “Com ele, o usuário consegue observar que, no caso da locação de uma retroescavadeira no período noturno, por exemplo, será necessária a utilização de torre de iluminação e, dessa forma, ele pode oferecer mais produtos para locação ao seu cliente”, observa Ferreira Júnior.

Ele ressalta que o sistema desenvolvido pela empresa atende ao processo de locação dos mais diferentes tipos de equipamentos, como máquinas de movimentação de solos, guindastes, formas, geradores, compressores de ar, plataformas elevatórias, contêineres e outros. “Cada família de equipamento possui um processo próprio de locação, pois, no caso das formas, por exemplo, é preciso prever o tempo e o pessoal necessários para sua montagem e desmontagem.”

Já a locação de equipamentos de terraplenagem, como escavadeiras hidráulicas, retroescavadeiras, rolos compactadores e tratores de esteiras, pode envolver outras variáveis: se o contrato contempla o fornecimento de combustível, de operador e outros detalhes que precisam ser gerenciados. “Por esse motivo, o sistema oferece transparência ao negócio e rapidez na identificação de recursos, permitindo uma tomada de decisão mais segura do que aquelas baseadas na gestão sobre planilhas manuais”, afirma o executivo.

Além dessas funcionalidades, Roberto Cota, diretor de desenvolvimento da Sisloc, explica que ainda este ano o sistema deverá incorporar aplicação mobile, para que os profissionais da locadora acessem os dados remotamente por tablet ou celular. “Para isso, estamos adotando uma arquitetura em três camadas, como é o usual nos melhores sistemas de ERP.” Dessa forma, o usuário externo poderá acessar os dados no sistema pela camada de serviços, sem precisar passar pelo banco de dados.

Segundo ele, o software é compatível com outros sistemas ERP, como o Totvs, por exemplo, e pode ser customizado para incorporar funcionalidades específicas para o usuário. “No caso das locadoras que adotam o monitoramento remoto da frota por GPS, por exemplo, ele pode acompanhar os equipamentos em tempo real, identificando quando foi dada a partida do motor e outros parâmetros de operação.”

Como o sistema é modular, pode ser adquirido pela locadora de forma escalonada, com baixo impacto nos custos de implantação e treinamento do pessoal. Essa arquitetura também permite sua utilização por empresas de qualquer porte, desde uma locadora pequena até empresas que contam com grandes frotas de equipamentos. Nesse ponto, aliás, Ferreira Júnior ressalta que a preocupação com a eficiência na gestão não se resume apenas às empresas maiores. “Temos mais de 300 clientes utilizando nosso sistema e, entre eles, figuram muitas locadoras de pequeno porte.”

Ele diz que a demanda pelo sistema da empresa cresceu 40% em 2011 e a expectativa é de manter o mesmo ritmo de crescimento em 2012. “Pelo volume de negócios que já fechamos e as cotações recebidas até o momento, podemos esperar para este ano um crescimento no mesmo patamar ou até superior”, ele conclui.