FECHAR
FECHAR
07 de agosto de 2018
Voltar
Compactos & Ferramentas

Cultura da prevenção

Indispensáveis nos canteiros, os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) contribuem para minimizar os riscos de acidentes e fatalidades nos locais de trabalho

Pela própria natureza das atividades, os acidentes de trabalho ainda são corriqueiros no chão de fábrica e também nos canteiros de obras de construção, onde são frequentes ocorrências como – por exemplo – ferimentos nas mãos e nos dedos, perfurações do solado e, geralmente mais graves, quedas decorrentes de trabalhos em altura.

O assunto é de relevância extrema para o setor. De acordo com dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT), até o final de abril deste ano os acidentes de trabalho no país já causaram o óbito de 653 pessoas, em um total de 184.519 ocorrências comunicadas ao Ministério do Trabalho. “As ocorrências mais comuns são causadas por eletrocussões com ferramentas elétricas e máquinas não protegidas, além de queimaduras, acidentes ocasionados por veículos, vazamentos de produtos químicos tóxicos, incêndios, quedas, bloqueios e colapsos estruturais”, relata Rodrigo Oliver, engenheiro de segurança do trabalho e diretor da ProLife Engenharia, empresa especializada em treinamentos de segurança.

OBRIGATORIEDADE

Justamente para minimizar os impactos desses incidentes é que se tornou obrigatório o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nas atividades produtivas.

Segundo Luiz Alexandre Alves, técnico de produto da BSB – Brazil Safety Brands, os riscos nos locais de trabalho de fato podem ser evitados com o uso de equipamentos de proteção indicados para a função realizada. “O uso do EPI é obrigatório em situações em que as medidas de segurança coletiva não evitam totalmente os riscos, seja por proteção insuficiente ou para atender a situações de emergência”, comenta o especialista.

A BSB oferece calçados de segurança como esta bota hidrofugada da Bracol, que conta com solado bidensidade

De acordo com a Norma Regulamentadora Número 6 (NR-6), são considerados EPI’s todos os equipamentos ou produtos de uso individual utilizados pelos trabalhadores quando estiverem exercendo suas funções, visando protegê-los contra riscos e garantir a segurança no trabalho.

Nesse rol, os principais Equipamentos de Proteção Individual incluem calçados de segurança, óculos de proteção, protetores auriculares (tipo concha e plug), capacetes, cinto de segurança, talabarte para trabalho em altura e luvas. “Todos esses equipamentos são de uso pessoal, ou seja, cada funcionário deve possuir o seu próprio kit e utilizá-lo da forma correta”, complementa.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral