FECHAR
13 de julho de 2021
Voltar

Transporte de material sobre correias avança na mineração

As correias transportadoras podem movimentar, sem interrupção, toneladas de minérios a grandes distâncias, dentro de mineradoras e pedreiras, a um custo operacional atraente
Fonte: Assessoria de Imprensa

As mineradoras encontraram uma alternativa para reduzir custo operacional na movimentação de minério, areia ou agregados, sem utilizar caminhões fora de estrada eliminando gastos com combustível.

A solução é o uso de correias transportadoras para melhorar a mobilidade logística de minerais a granel na indústria dos mais variados segmentos, como grãos, cobre, ferro, ouro, bauxita, níquel e carvão, entre outros.

Com o uso das correias é possível, por exemplo, aumentar o volume do material transportado e a velocidade de movimentação, além de implantar tecnologias de monitoramento, controle de partida e de frenagem das correias durante a operação.

Para se ter ideia, esses equipamentos chegam a percorrer, em alguns casos, de 10 a 11 quilômetros de distância, como no Projeto Carajás S11D da Vale, no Pará, a maior mina de extração de minério no país.

Essa logística interna é totalmente planejada em projeto, que no caso da S11D também é truckless, ou seja, não utiliza caminhões fora de estrada, o que reduz a emissão de gases e material particulado, com menor trânsito de veículos na área de lavra.

A escavadeira retira o material da cava e deposita no britador móvel lo...


As mineradoras encontraram uma alternativa para reduzir custo operacional na movimentação de minério, areia ou agregados, sem utilizar caminhões fora de estrada eliminando gastos com combustível.

A solução é o uso de correias transportadoras para melhorar a mobilidade logística de minerais a granel na indústria dos mais variados segmentos, como grãos, cobre, ferro, ouro, bauxita, níquel e carvão, entre outros.

Com o uso das correias é possível, por exemplo, aumentar o volume do material transportado e a velocidade de movimentação, além de implantar tecnologias de monitoramento, controle de partida e de frenagem das correias durante a operação.

Para se ter ideia, esses equipamentos chegam a percorrer, em alguns casos, de 10 a 11 quilômetros de distância, como no Projeto Carajás S11D da Vale, no Pará, a maior mina de extração de minério no país.

Essa logística interna é totalmente planejada em projeto, que no caso da S11D também é truckless, ou seja, não utiliza caminhões fora de estrada, o que reduz a emissão de gases e material particulado, com menor trânsito de veículos na área de lavra.

A escavadeira retira o material da cava e deposita no britador móvel localizado próximo ao equipamento. Em seguida, o material é transportado pelas correias até uma casa de transferência, onde é classificado e enviado para diferentes destinos.

Paulo Batagini, gerente de engenharia na Superior Industries do Brasil, explica que as correias transportadoras são equipamentos viáveis em relação ao consumo de óleo diesel.

"As mineradoras que ainda usam caminhão fora de estrada para conduzir as rochas até as usinas, arcam com custos de desgaste de pneus, caçambas, consumo de óleo diesel, além de mão de obra. Essa modalidade eleva o custo da operação”, diz.