FECHAR
20 de julho de 2021
Voltar

Retroescavadeira autônoma é aprovada nos primeiros testes

O equipamento é capaz de identificar os materiais alvo por meio de algoritmos avançados e uma rede neural para gerar imagens limpas
Fonte: Olhar Digital

Uma retroescavadeira que funciona perfeitamente sem a presença humana, e com um desempenho bem próximo ao de um operador faz parte de um estudo do Baidu Research Robotics and Auto-Driving Lab, na China, em conjunto com a Universidade de Maryland e College Park, nos EUA.

Os pesquisadores apresentaram o protótipo demonstrando como o sistema de escavadeira autônomo (AES) poderá realizar tarefas de carregamento de materiais por um longo período de tempo sem a presença de um ser humano.

Trata-se de um dos primeiros sistemas de escavação do mundo que poderá ser implantado nas empresas, com bateria que garante uma autonomia de mais de 24 horas.

Investimento estratégico

Entre os benefícios já constatados estão a segurança operacional, redução nos custos, otimização do tempo e aumento da produtividade.

São aspectos que estão na agenda de todas as companhias que buscam mais presença de mercado e aumento na lucratividade. As conclusões do estudo assim como a metodologia escolhida foram publicados na revista científica Science Robotics.

De acordo com o chefe da Baidu Research Robotics and Auto, Liangjun Zhang, o trabalho apresenta uma arquitetura de sistema autônoma eficiente, robusta e que permite que escavadeiras de vários tamanho...


Uma retroescavadeira que funciona perfeitamente sem a presença humana, e com um desempenho bem próximo ao de um operador faz parte de um estudo do Baidu Research Robotics and Auto-Driving Lab, na China, em conjunto com a Universidade de Maryland e College Park, nos EUA.

Os pesquisadores apresentaram o protótipo demonstrando como o sistema de escavadeira autônomo (AES) poderá realizar tarefas de carregamento de materiais por um longo período de tempo sem a presença de um ser humano.

Trata-se de um dos primeiros sistemas de escavação do mundo que poderá ser implantado nas empresas, com bateria que garante uma autonomia de mais de 24 horas.

Investimento estratégico

Entre os benefícios já constatados estão a segurança operacional, redução nos custos, otimização do tempo e aumento da produtividade.

São aspectos que estão na agenda de todas as companhias que buscam mais presença de mercado e aumento na lucratividade. As conclusões do estudo assim como a metodologia escolhida foram publicados na revista científica Science Robotics.

De acordo com o chefe da Baidu Research Robotics and Auto, Liangjun Zhang, o trabalho apresenta uma arquitetura de sistema autônoma eficiente, robusta e que permite que escavadeiras de vários tamanhos executem tarefas de carregamento como as realizadas no mundo real.

Funcionamento
O sistema da retroescavadeira autônoma conta com câmeras e sensores proprioceptivos integrados a um módulo de percepção do ambiente em 3D, ou seja, o equipamento é capaz de identificar os materiais alvo por meio de algoritmos avançados e uma rede neural para gerar imagens limpas.
Dessa maneira, a arquitetura AES pode ser eficaz em equipamentos de todos os tamanhos, inclusive os compactos de 6,5 e 7,5 toneladas, escavadeiras padrão de 33,5 toneladas e as grandes, com 49 toneladas, ou seja, a máquina autônoma está preparada para várias aplicações.
As experiências realizadas até o momento foram bem-sucedidas e simularam situações adversas, como condições de inverno com gelo, em construções e cenários de mineração. Também foram aplicados testes em dez cenários diferentes em campos fechados, simulando o mundo real, com excelentes resultados.