FECHAR
08 de junho de 2021
Voltar

Movimentação de cargas registra aumento no país

Foram apontados R$ 2,9 trilhões em movimentação de cargas no país em 2021; No mesmo período de 2020, esse valor foi de R$ 2,1 trilhões
Fonte: Frota&Cia

O Brasil vem registrandoaumentona movimentação de cargas.No primeiro quadrimestre do ano, foram registrados R$ 2,9 trilhões em movimentação de cargas no país, sendo que no mesmo período do ano passadoforam contabilizados R$ 2,1 trilhões, em um aumento de 38,63%, segundo o relatório “Índice da Movimentação de Cargas do Brasil”, desenvolvido pela AT&M, player do processo de averbação eletrônica para seguros de transporte de cargas.

A base de dados do relatório é formada por mais de 25 mil empresas, entre transportadoras, operadores logísticos e embarcadores.

Além disso, de janeiro a abril deste ano, 327 milhões de documentos, que representam os pedidos de transporte realizados, foram averbados. No mesmo período do ano passado, foram 185 milhões de documentos averbados.

De acordo com o CEO da AT&M, Thiago Marques, a pandemia da Covid-19 não prejudicou o desempenho do transporte de cargas. Desse modo, ele explica que o relatório é um termômetro para a economia brasileira.

“Com o aumento dos valores da movimentação de cargas, isso quer dizer que a economia interna está em recuperação", avalia.

"Inclusive, o setor que mais contribuiu com os resultados é o e-commerce, que a cad...


O Brasil vem registrandoaumentona movimentação de cargas.No primeiro quadrimestre do ano, foram registrados R$ 2,9 trilhões em movimentação de cargas no país, sendo que no mesmo período do ano passadoforam contabilizados R$ 2,1 trilhões, em um aumento de 38,63%, segundo o relatório “Índice da Movimentação de Cargas do Brasil”, desenvolvido pela AT&M, player do processo de averbação eletrônica para seguros de transporte de cargas.

A base de dados do relatório é formada por mais de 25 mil empresas, entre transportadoras, operadores logísticos e embarcadores.

Além disso, de janeiro a abril deste ano, 327 milhões de documentos, que representam os pedidos de transporte realizados, foram averbados. No mesmo período do ano passado, foram 185 milhões de documentos averbados.

De acordo com o CEO da AT&M, Thiago Marques, a pandemia da Covid-19 não prejudicou o desempenho do transporte de cargas. Desse modo, ele explica que o relatório é um termômetro para a economia brasileira.

“Com o aumento dos valores da movimentação de cargas, isso quer dizer que a economia interna está em recuperação", avalia.

"Inclusive, o setor que mais contribuiu com os resultados é o e-commerce, que a cada mês conquista dados crescentes de desempenho por conta do novo comportamento do consumidor durante a pandemia”, finaliza.