FECHAR
23 de fevereiro de 2021
Voltar

Manifesto pede ações para recuperar a economia

Mais de 100 entidades setoriais brasileiras assinam manifesto clamando que o Congresso atenda aos anseios dos mais vulneráveis e contenha a escalada da dívida pública
Fonte: Sobratema

Nesta semana, a Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração assinou um manifesto junto a mais de 100 entidades setoriais, que já circulam em diferentes mídias, incluindo os principais jornais do Brasil.

Dirigindo-se ao Congresso Nacional, o documento – elaborado no âmbito do movimento Reformar para Mudar – expressa a preocupação dos setores produtivos em relação à escalada dos gastos públicos, assim como à necessidade premente do auxílio emergencial e da aprovação de reformas estruturantes para superar os efeitos econômicos e sanitários da pandemia no país.

Leia abaixo a íntegra do texto.

O Brasil precisa de mudanças, as mudanças precisam de reformas

O Congresso Nacional tem nas mãos uma rara chance de mudar o Brasil, fazer o país avançar na direção de uma vida melhor, com mais emprego e renda para nossa gente. Para isso, é imprescindível a redução da dívida do governo que, uma vez sem controle, obrigará o sacrifício dos brasileiros de hoje e das próximas gerações.

— Precisamos garantir recursos para o Auxílio Emergencial aos mais pobres. O recru...


Nesta semana, a Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração assinou um manifesto junto a mais de 100 entidades setoriais, que já circulam em diferentes mídias, incluindo os principais jornais do Brasil.

Dirigindo-se ao Congresso Nacional, o documento – elaborado no âmbito do movimento Reformar para Mudar – expressa a preocupação dos setores produtivos em relação à escalada dos gastos públicos, assim como à necessidade premente do auxílio emergencial e da aprovação de reformas estruturantes para superar os efeitos econômicos e sanitários da pandemia no país.

Leia abaixo a íntegra do texto.

O Brasil precisa de mudanças, as mudanças precisam de reformas

O Congresso Nacional tem nas mãos uma rara chance de mudar o Brasil, fazer o país avançar na direção de uma vida melhor, com mais emprego e renda para nossa gente. Para isso, é imprescindível a redução da dívida do governo que, uma vez sem controle, obrigará o sacrifício dos brasileiros de hoje e das próximas gerações.

— Precisamos garantir recursos para o Auxílio Emergencial aos mais pobres. O recrudescimento da pandemia, impedindo a plena recuperação da atividade econômica, ameaça milhões de brasileiros.

— Precisamos conter o gasto público. A cada dia, mais o governo se endivida para pagar suas contas. O endividamento já alcançou quase 90% do PIB. Para cobrir o rombo pagam-se, juros cada vez maiores. E quem os paga somos todos nós, brasileiros.

— Precisamos incentivar investimentos e gerar empregos. Não há como reduzir o desemprego, que afeta 14% dos nossos trabalhadores, com juros altos e contas públicas deficitárias que afugentam empresas e desestimulam empreendedores.

— Precisamos da rapidez à agenda de mudanças. O Congresso, que já aprovou uma Nova Previdência, está convocado a avançar nas Reformas. E o próximo passo é a aprovação da PEC Emergencial. Além de garantir o Auxílio Emergencial aos que mais precisam durante a pandemia, o texto aprovado precisa trazer medidas robustas de contenção dos gastos públicos.

Srs. deputados e senadores, Srs. presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, o Brasil precisa avançar. O Congresso tem a oportunidade irrecusável de atender aos anseios dos mais vulneráveis aos efeitos econômicos da pandemia e, simultaneamente, conter a escalada da dívida pública que atormenta nosso presente e ameaça nosso futuro.

O Brasil precisa de mudanças, as mudanças precisam de reformas.

O Brasil não pode esperar.