ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
RESULTADOS
Voltar

Grupo Sotreq vê expansão em seu mercado em 2022

O faturamento foi impulsionado principalmente pelas atividades ligadas a Suporte ao Produto, em que resultou um volume cerca de 25% maior do que no ano anterior

Petronotícias

25/01/2022 11h00

As perspectivas para o Grupo Sotreq continuam sendo muito boas em 2022. Mesmo esgrimindo com a pandemia e o Coronavírus, a empresa teve um resultado recorde em 2021. E não apenas nos setores de petróleo e marítimo, mas em toda companhia.

Pode destacar-se como áreas de grande crescimento a Unidade de Mineração e determinados setores da Unidade de Construção – como, por exemplo, os segmentos florestal e de infraestrutura.

Esse último setor foi alavancado principalmente por obras de saneamento básico. Segundo o diretor da unidade de petróleo e marítimo, Filipe Lopes, o faturamento foi impulsionado principalmente pelas atividades ligadas a Suporte ao Produto, em que resultou um volume cerca de 25% maior do que no ano anterior.

O resultado só não foi melhor neste segmento por conta da venda de equipamentos, seja na área de Óleo e Gás, seja no setor Naval, em que a ausência de novos projetos, devido principalmente à grande disponibilidade de ativos no setor offshore, fez com que a empresa tivesse uma queda na comparação com 2020.

“Mas, por outro lado, aproveitamos esse momento de b...


As perspectivas para o Grupo Sotreq continuam sendo muito boas em 2022. Mesmo esgrimindo com a pandemia e o Coronavírus, a empresa teve um resultado recorde em 2021. E não apenas nos setores de petróleo e marítimo, mas em toda companhia.

Pode destacar-se como áreas de grande crescimento a Unidade de Mineração e determinados setores da Unidade de Construção – como, por exemplo, os segmentos florestal e de infraestrutura.

Esse último setor foi alavancado principalmente por obras de saneamento básico. Segundo o diretor da unidade de petróleo e marítimo, Filipe Lopes, o faturamento foi impulsionado principalmente pelas atividades ligadas a Suporte ao Produto, em que resultou um volume cerca de 25% maior do que no ano anterior.

O resultado só não foi melhor neste segmento por conta da venda de equipamentos, seja na área de Óleo e Gás, seja no setor Naval, em que a ausência de novos projetos, devido principalmente à grande disponibilidade de ativos no setor offshore, fez com que a empresa tivesse uma queda na comparação com 2020.

“Mas, por outro lado, aproveitamos esse momento de baixa do mercado para continuar diversificando o nosso portfólio de soluções e apostar na otimização das operações de nossos clientes, focando na gestão de seus ativos e redução de custos operacionais, por meio de produtos como o sistema de filtragem CJC, nossas várias modalidades de Monitoramento e o Sotreklink, nossa plataforma de relacionamento que integra a experiência do cliente às tecnologias disponíveis em equipamentos Cat e nossos serviços digitais”.

Lopes acredita que em 2022 a empresa dará continuidade do ritmo do ano passado nas atividades ligadas a manutenção e aftermarket, enquanto segue confiantes com a retomada do mercado quanto a novos projetos e empreendimentos, por ser fundamental para a sustentabilidade do mercado e diversos players do setor.