ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
TRANSPORTE
Voltar

CNT aponta avanço da tecnologia na gestão de frotas

Relatório traz estudo detalhado do cenário nacional de transportes e tecnologia 

CNT

13/05/2022 09h18 | Atualizada em 18/05/2022 11h19

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) acaba de lançar a “Pesquisa CNT Perfil Empresarial – Transporte Rodoviário de Cargas”, trazendo uma minuciosa análise sobre o panorama do transporte de cargas e logística no Brasil, assim como dos diversos setores que compõem a categoria.

O relatório busca elucidar os entraves enfrentados pelas empresas e como divulgar informações relevantes em termos de diferentes níveis de gestão, auxiliando na tomada de decisões mais assertivas.

Um dos principais pontos citados na pesquisa da CNT destaca como a tecnologia tem sido fundamental no aprimoramento da gestão, atuando diretamente nos vários setores, trazendo integração, agilidade e lucratividade às operações.

“O relatório mostra como o perfil de gestão nas empresas tem mudado nos últimos anos e como os sistemas inteligentes de gestão têm sido um dos principais fatores na sobrevivência dessas empresas”, diz Paulo Raymundi, CEO da Gestran.

Com difere...


A Confederação Nacional do Transporte (CNT) acaba de lançar a “Pesquisa CNT Perfil Empresarial – Transporte Rodoviário de Cargas”, trazendo uma minuciosa análise sobre o panorama do transporte de cargas e logística no Brasil, assim como dos diversos setores que compõem a categoria.

O relatório busca elucidar os entraves enfrentados pelas empresas e como divulgar informações relevantes em termos de diferentes níveis de gestão, auxiliando na tomada de decisões mais assertivas.

Um dos principais pontos citados na pesquisa da CNT destaca como a tecnologia tem sido fundamental no aprimoramento da gestão, atuando diretamente nos vários setores, trazendo integração, agilidade e lucratividade às operações.

“O relatório mostra como o perfil de gestão nas empresas tem mudado nos últimos anos e como os sistemas inteligentes de gestão têm sido um dos principais fatores na sobrevivência dessas empresas”, diz Paulo Raymundi, CEO da Gestran.

Com diferentes níveis de atuação, a tecnologia avança com sistemas que atuam sobre partes específicas, como monitoramento e rastreamento, controle de consumo de combustível, controle de pneus e sistemas mais robustos, como ERPs, que integram as diferentes áreas das transportadoras, desde contábil e fiscal até gestão de pessoas e índices de desempenho.

A pesquisa aponta que 91,6% fazem uso de softwares de rastreio de veículos, enquanto 39,7% já utilizam softwares de roteirização.

Esse tipo de tecnologia permite traçar as melhores rotas com base em análises que levam em conta a distância, gastos com combustível e pedágios e até mesmo segurança. “O setor já utiliza geolocalização, Inteligência Artificial e Big Data para analisar as rotas mais lucrativas para as empresas”, explica Raymundi.

Em relação às soluções mais completas, 20% das empresas têm softwares e plataformas de gestão integradas e, normalmente, são empresas de médio e grande portes, que usam ferramentas destinadas à melhoria da qualidade no ambiente de trabalho e de processos e produtos.

Outro ponto que a tecnologia também influencia é nos gastos com insumos. Entre os maiores custos operacionais de maior impacto nos gastos das empresas estão o combustível (81,5%), mão de obra (11,2%) e manutenção (3%).

Em relação à manutenção, o sistema também permite acompanhar o estado de cada veículo, com manutenções preventivas agendadas e histórico de desempenho, evitando gastos inesperados.

Ainda segundo a pesquisa da CNT, a maior parte dos empresários (81,6%) utiliza ferramentas baseadas em indicadores de desempenho e preço, que ajudam os contratantes na busca pelas melhores ofertas.

“As empresas que não adequarem sua gestão à tecnologia têm grande chance de comprometer suas operações. E o relatório da CNT nos dá suporte para disseminar essa ideia”, reforça o executivo. “Cabe aos gestores olhar para o futuro.”