FECHAR
FECHAR
25 de fevereiro de 2020
Voltar

INTERNACIONAL

Coronavírus e a indústria da construção

Apesar dos impactos, organizadores da mostra de construção ConExpo, considerada a maior feira de construção a ser realizada em 2020, relataram que a mostra continuará normalmente
Fonte: KHL

Com os casos globais de coronavírus aumentando e muitos cidadãos chineses ficando em casa, é provável que haja uma tensão nas cadeias de suprimentos globais.

Empresas como a fabricante inglesa de equipamentos JCB, por exemplo, reduzirá seus níveis de produção no Reino Unido devido à forte possibilidade de faltar componentes provenientes da China, por causa do coronavírus.

Isto significará uma semana mais curta de trabalho para cerca de 4 mil empregados na fábrica e outras unidades da empresa, começando no dia 17 de fevereiro.

O COO da JCB (chief operating officer), Mark Turner, disse que a interrupção do fornecimento de componentes no Reino Unido vem num momento em que a demanda por produtos da JCB está muito forte, por isso é preciso tomar esta decisão absolutamente necessária para proteger os negócios e nossa base de trabalhadores, ainda que seja uma medida muito infeliz.

“A produção no Reino Unido ainda não se viu afetada pela situação na China. Não obstante, mais de 25% dos fornecedores da JCB na China estão fechados, e os que reabriram estão trabalhando com capacidade reduzida, com muita dificuldade para exportar. Portanto, está claro que o fornecimento de certos componentes da China será interrompido nas pr&o...


Com os casos globais de coronavírus aumentando e muitos cidadãos chineses ficando em casa, é provável que haja uma tensão nas cadeias de suprimentos globais.

Empresas como a fabricante inglesa de equipamentos JCB, por exemplo, reduzirá seus níveis de produção no Reino Unido devido à forte possibilidade de faltar componentes provenientes da China, por causa do coronavírus.

Isto significará uma semana mais curta de trabalho para cerca de 4 mil empregados na fábrica e outras unidades da empresa, começando no dia 17 de fevereiro.

O COO da JCB (chief operating officer), Mark Turner, disse que a interrupção do fornecimento de componentes no Reino Unido vem num momento em que a demanda por produtos da JCB está muito forte, por isso é preciso tomar esta decisão absolutamente necessária para proteger os negócios e nossa base de trabalhadores, ainda que seja uma medida muito infeliz.

“A produção no Reino Unido ainda não se viu afetada pela situação na China. Não obstante, mais de 25% dos fornecedores da JCB na China estão fechados, e os que reabriram estão trabalhando com capacidade reduzida, com muita dificuldade para exportar. Portanto, está claro que o fornecimento de certos componentes da China será interrompido nas próximas semanas até que nossos sócios consigam voltar a produzir. Inevitavelmente, isto significa que não teremos a quantidade de componentes necessários para fabricar os equipamentos previstos no curto prazo”, afirmou.

Já a fabricante de motores Cummins estendeu o fechamento de suas instalações na província de Hubei, na China, e continua com a proibição de viagens para toda a empresa nessa área.

A Cummins, com sede em Columbus, possui 10 instalações na província de Hubei, incluindo sua capital, Wuhan, que foi o epicentro do surto do vírus.

As instalações da Cummins em outras partes da China que estavam anteriormente fechadas retomaram as operações entre os dias 6 e 13 de fevereiro, disse o porta-voz da empresa, Jon Mills.

"As instalações impactadas na China retomaram as operações entre os dias 6 e 13 de fevereiro, com exceção das instalações da província de Hubei (incluindo Wuhan), que esperamos retomar as operações ainda este mês", disse ele.

Impactos
Apesar dos impactos, organizadores da mostra de construção ConExpo, considerada a maior feira de construção a ser realizada em 2020, que acontece em Las Vegas, EUA, de 10 a 14 de março, relataram que a mostra continuará normalmente.

“Estamos monitorando de perto o novo coronavírus e seguindo as diretrizes fornecidas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Também estamos em comunicação com organizações internacionais que foram impactadas pelas restrições de viagem”, afirma a Association of Equipment Manufacturers (AEM), organizadora do evento.