FECHAR
FECHAR
08 de maio de 2020
Voltar
Demolição

Escavadeiras hidráulicas Liebherr comprovam sua capacidade na demolição de um viaduto em rodovia de Memmingen

Nos dois primeiros finais de semana de agosto de 1998 foi demolido um viaduto ao qual se chega pela A7, na região do
entroncamento de Memmingen, via rodovia A96 Munique-Lindau, na Alemanha. Paralelamente a isto, havia vigas de concreto pesando toneladas a serem posicionadas no viaduto que se encontra em construção.
Os trabalhos servem à interligação direta do distrito industrial “Memmingen Nord” com a estrada A96. Como o acesso existente terá de ser relocado a aproximadamente 150m, tornou-se necessária a reconfiguração do viaduto.
O comprimento do viaduto construído em 1970 era de 60m, a largura de ambas as pistas era de22 m. As camadas das pistas de rolamento tinham uma espessura de 1,2 m. Com a superestrutura tiveram de ser removidos aproximadamente 800m3 de concreto armado. Nas cabeceiras da ponte havia aproximadamente 1000 m3. No total, 1800 m3 de concreto
especialmente duro da qualidade B45 com 120 t de aço na armação tiveram de ser eliminados.
A empresa Max VVild GmbH, Berkheim/Iherbachen, encarregada da demolição, atua há 40 anos no setor de construção.
Nos últimos anos desenvolveu-se adicionalmente como importante especialista em trabalhos de demolição e reciclagem de material de construção.
Na complexa demolição em Memmingen a Wild empregou uma frota de sete escavadeiras hidráulicas Liebherr com diferentes implementos de demolição e implementos complementares além de duas carregadeiras Liebherr. Para os
trabalhos noturnos haviam instalado geradores de energia e postes de iluminação.Também se encontrava de
prontidão uma frota decaminhões.
Imediatamente após a interdição da autopista foi feita uma rampa com asfalto fresado para as máquinas de construção.
Para proteção da rodovia que passa sob o viaduto foi aplicada uma camada do mesmo material.
Sobre a ponte estavam em operação duas escavadeiras Liebherr sobre esteiras R932 Litronic e uma escavadeira sobre pneus A932Litronic - equipadas com martelo hidráulico. De baixo, 4 escavadeir


Nos dois primeiros finais de semana de agosto de 1998 foi demolido um viaduto ao qual se chega pela A7, na região do
entroncamento de Memmingen, via rodovia A96 Munique-Lindau, na Alemanha. Paralelamente a isto, havia vigas de concreto pesando toneladas a serem posicionadas no viaduto que se encontra em construção.
Os trabalhos servem à interligação direta do distrito industrial “Memmingen Nord” com a estrada A96. Como o acesso existente terá de ser relocado a aproximadamente 150m, tornou-se necessária a reconfiguração do viaduto.
O comprimento do viaduto construído em 1970 era de 60m, a largura de ambas as pistas era de22 m. As camadas das pistas de rolamento tinham uma espessura de 1,2 m. Com a superestrutura tiveram de ser removidos aproximadamente 800m3 de concreto armado. Nas cabeceiras da ponte havia aproximadamente 1000 m3. No total, 1800 m3 de concreto
especialmente duro da qualidade B45 com 120 t de aço na armação tiveram de ser eliminados.
A empresa Max VVild GmbH, Berkheim/Iherbachen, encarregada da demolição, atua há 40 anos no setor de construção.
Nos últimos anos desenvolveu-se adicionalmente como importante especialista em trabalhos de demolição e reciclagem de material de construção.
Na complexa demolição em Memmingen a Wild empregou uma frota de sete escavadeiras hidráulicas Liebherr com diferentes implementos de demolição e implementos complementares além de duas carregadeiras Liebherr. Para os
trabalhos noturnos haviam instalado geradores de energia e postes de iluminação.Também se encontrava de
prontidão uma frota decaminhões.
Imediatamente após a interdição da autopista foi feita uma rampa com asfalto fresado para as máquinas de construção.
Para proteção da rodovia que passa sob o viaduto foi aplicada uma camada do mesmo material.
Sobre a ponte estavam em operação duas escavadeiras Liebherr sobre esteiras R932 Litronic e uma escavadeira sobre pneus A932Litronic - equipadas com martelo hidráulico. De baixo, 4 escavadeiras Liebherr sobre esteiras, da classe depeso dc 30 -50 tequipadas com tenazes para concreto efetuavam o desmonte lateral da pista derolamento. O maior equipamento utilizado foi uma R 954 Litronic com 210 kW/286 HP. Com uma tenaz para concreto, com boca de 1,40 m e que na ponta da boca possui uma força de fechamento de 140 t, a escavadeira dc 50 t pode comprovar neste projeto de demolição, de forma impressionante sua capacidade. Tão logo uma escavadeira mudava sua posição, as carregadeiras L551 e L564 se aproximavam para coletar e remover o material demolido para estocagem intermediária nas laterais da rodovia.
Apesar das condições climáticas extremamente desfavoráveis os trabalhos se mantiveram dentro do cronograma previsto. Por volta das 21:30 h o setor direito da ponte foi levado a ruir. As tenazes para concreto deram sequência ao trabalho no lado esquerdo da pista que uma hora após ruiu sobre a rodovia bem protegida.
Agora as tarefas principais eram a redução do tamanho das massas de concreto com os ferros de armação em seu interior e a desobstrução e limpeza das pistas da rodovia.
Por volta das 10 h a administração da rodovia liberou novamente o tráfego em ambos sentidos.
No fim de semana seguinte, sob melhores condições climáticas foram demolidas as partes restantes do viaduto. Ao raiar do dia no domingo, 9 deagosto, apenas um enorme monte de concreto e peças metálicas testemunhavam o trabalho espetacular que homem e máquina realizaram em dois finais de semana.
O material demolido será processado nainstalação de reciclagem da Wild e em forma de valiosa matéria-prima será encaminhada a um proveitoso reaproveitamento.