FECHAR
FECHAR
21 de abril de 2020
Voltar

RESULTADOS

Haulotte registra queda de vendas no primeiro trimestre de 2020

As vendas nesse período foram de € 132,9 milhões, queda de -19% em relação a 2019, já impactadas negativamente pelo Covid-19
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Haulotte registrou receita de 132,9 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, em comparação com 163,2 milhões de euros no mesmo período do ano passado (que foi um primeiro trimestre recorde na história do Grupo), representando uma queda de 19% entre os dois períodos, e marcando um retorno ao nível de 2018.

Em um mercado europeu que confirma sua desaceleração observada no segundo semestre de 2019, impactado especialmente pela crise da Covid-19 desde o início de março, as vendas acumuladas da Haulotte caíram -23% entre os dois períodos, impactadas negativamente pelo sul da Europa, zona mais afetada pela pandemia.

Na Ásia-Pacífico, onde todos os mercados estão em forte declínio, o Grupo registrou uma queda de 13% nas vendas no trimestre em comparação com o mesmo período em 2019.

Na América do Norte, o Grupo experimentou um leve declínio nas vendas de 2% no primeiro trimestre de 2020 em comparação com o mesmo período do ano anterior, com a atividade de plataformas aéreas de trabalho mostrando um crescimento de 10%, em um mercado que é no entanto, em declínio.

Na América Latina, a grande maioria dos mercados continua em declínio, com exceção do Brasil, que ainda está em ascensão. Nesse cont...


A Haulotte registrou receita de 132,9 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, em comparação com 163,2 milhões de euros no mesmo período do ano passado (que foi um primeiro trimestre recorde na história do Grupo), representando uma queda de 19% entre os dois períodos, e marcando um retorno ao nível de 2018.

Em um mercado europeu que confirma sua desaceleração observada no segundo semestre de 2019, impactado especialmente pela crise da Covid-19 desde o início de março, as vendas acumuladas da Haulotte caíram -23% entre os dois períodos, impactadas negativamente pelo sul da Europa, zona mais afetada pela pandemia.

Na Ásia-Pacífico, onde todos os mercados estão em forte declínio, o Grupo registrou uma queda de 13% nas vendas no trimestre em comparação com o mesmo período em 2019.

Na América do Norte, o Grupo experimentou um leve declínio nas vendas de 2% no primeiro trimestre de 2020 em comparação com o mesmo período do ano anterior, com a atividade de plataformas aéreas de trabalho mostrando um crescimento de 10%, em um mercado que é no entanto, em declínio.

Na América Latina, a grande maioria dos mercados continua em declínio, com exceção do Brasil, que ainda está em ascensão. Nesse contexto, as vendas nessa área diminuíram 25% em relação ao mesmo período do ano passado.

No final do primeiro trimestre de 2020, as vendas de equipamentos caíram -20% em comparação com o primeiro trimestre de 2019, a atividade de locação caiu 22% e a atividade de serviços reduziu para 8%.

Perspectivas para 2020
Dadas as incertezas quanto à duração e extensão da crise da saúde relacionada ao Covid-19, Haulotte decidiu suspender, nesta fase, suas orientações financeiras para o ano 2020 e comunicará novos dados assim que as condições o permitirem.

“O Grupo já tomou todas as medidas necessárias para gerenciar melhor as primeiras consequências dessa crise sem precedentes e permitir que a Haulotte resolva com calma seus próximos passos’, afirma.