FECHAR
FECHAR
14 de julho de 2020
Voltar

RESULTADOS

Associação estima aumento de 3% nas vendas de máquinas agrícolas em 2020

Em janeiro, a entidade previa crescimento de 0,5% em relação ao resultado da comercialização de equipamentos no mercado interno no ano passado
Fonte: Canal Rural

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) melhorou em julho a projeção de vendas de máquinas agrícolas em 2020 em quase mil unidades.

A previsão agora é de 40,4 mil unidades vendidas no ano, um aumento de cerca de 3% em relação ao total de 2019. Em janeiro, a entidade previa crescimento de 0,5%, para 39,5 mil unidades. No ano passado, foram vendidas no mercado interno 39,3 mil máquinas agrícolas, de acordo com a Anfavea.

Em coletiva para apresentar resultados e perspectivas da indústria, o presidente da entidade, Luiz Carlos Moraes, falou sobre a importância do Plano Safra para a comercialização desses equipamentos.

“A visão é de que ele foi divulgado no momento certo e que cria uma previsibilidade para o setor, enquanto que nas máquinas rodoviárias, infelizmente, estamos prevendo uma queda”, disse.

Diversos indicadores têm mostrado que o agronegócio tem sido menos afetado que outros segmentos da economia pela crise causada pelo novo Coronavírus.
O impulso das exportações em virtude da competitividade dos preços brasileiros no exterior, sobretudo tendo em vista a desvalorização do real no primeiro semestre, também favorece o investimento em máquinas agrícolas.

...

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) melhorou em julho a projeção de vendas de máquinas agrícolas em 2020 em quase mil unidades.

A previsão agora é de 40,4 mil unidades vendidas no ano, um aumento de cerca de 3% em relação ao total de 2019. Em janeiro, a entidade previa crescimento de 0,5%, para 39,5 mil unidades. No ano passado, foram vendidas no mercado interno 39,3 mil máquinas agrícolas, de acordo com a Anfavea.

Em coletiva para apresentar resultados e perspectivas da indústria, o presidente da entidade, Luiz Carlos Moraes, falou sobre a importância do Plano Safra para a comercialização desses equipamentos.

“A visão é de que ele foi divulgado no momento certo e que cria uma previsibilidade para o setor, enquanto que nas máquinas rodoviárias, infelizmente, estamos prevendo uma queda”, disse.

Diversos indicadores têm mostrado que o agronegócio tem sido menos afetado que outros segmentos da economia pela crise causada pelo novo Coronavírus.
O impulso das exportações em virtude da competitividade dos preços brasileiros no exterior, sobretudo tendo em vista a desvalorização do real no primeiro semestre, também favorece o investimento em máquinas agrícolas.

Considerando as vendas totais de máquinas agrícolas (tratores de rodas, colheitadeiras de grãos e colhedoras de cana) e rodoviárias (retroescavadeiras e tratores de esteiras), a projeção é de estabilidade em 2020 em comparação com 2019.

A estimativa anterior era de uma alta de 2,9%. Esse cálculo vem da redução da projeção da Anfavea para vendas de máquinas rodoviárias, que saiu de alta de 22,2% em janeiro para queda de 24% em julho.