FECHAR
FECHAR
10 de setembro de 2019
Voltar

EXPOSIBRAM

Equipamentos John Deere aplicados no setor de mineração

Trator de esteira 1050K é um dos maiores produtos deste segmento no mercado brasileiro e escavadeira ZX350 LC-5 foca em aplicações de grande escala
Fonte: Assessoria de Imprensa

Para ampliar seu extenso e abrangente portfólio, a John Deere apresenta, na Exposibram, que ocorre nesta semana em Belo Horizonte, MG, o trator de esteira 1050K, que pode ser utilizado nas aplicações no segmento de mineração.

O equipamento foi desenvolvido após anos de pesquisa e uma extensa análise do feedback dos clientes. O novo trator de esteira possui a durabilidade, a confiabilidade e a produtividade necessárias para mineração, pedreiras, construção e outras aplicações de grande escala.

"Esta nova geração, trazida recentemente para o Brasil, entrega os níveis mais altos de produtividade e durabilidade que nossos clientes exigem", afirma Roberto Marques, diretor de vendas da divisão de Construção John Deere Brasil.

"O feedback do nosso cliente foi vital para o desenvolvimento desse novo trator de esteira. Esta é uma máquina projetada que possui todo o suporte dos revendedores John Deere", complementa Marques.

O 1050K possui um motor John Deere PowerTech de 350 cavalos Estágio IIIA que atende os níveis de emissões da MAR-1. Além de menos poluentes, por serem eletrônicos, os motores John Deere já estão preparados para os mais recentes avanços tecnológicos, que levarão o consumidor a um novo patamar de conectividade e permitirão melhor gerenciamento da frota e, consequentemente, reduções de custos de produção.

A transmissão hidrostática de trajetória dupla da 1050K, afirma Marques, permite que um operador carregue uma carga completa por meio de giros sem perder material, ao contrário das transmissões de torque-conversor nas máquinas da concorrência.

Assim como outros modelos de trator de esteira da linha, o 1050K possui o modo Eco, que otimiza a economia de combustível.

Ao manter a velocidade no solo, ocorre o ajuste automático da velocidade do motor e as configurações de transmissão com base na carga. Isso tem o potencial de reduzir o consumo de combustível em até 20%, sem perda de produtividade em muitas aplicações.