FECHAR
FECHAR
02 de julho de 2019
Voltar

EMPRESA

Mundo Vermeer traz soluções para construção de estruturas

Evento apresenta equipamentos ágeis e robustos para obras de telecom, saneamento, gás e energia
Fonte: Assessoria de Imprensa / Redação M&T

Com o objetivo de falar sobre equipamentos para obras de saneamento, telecomunicões, energia, e obras em centros urbanos, a Vermeer, fabricante de soluções em equipamentos para construção de estruturas subterrânea, mineração de superfície, meio ambiente, energias renováveis e agropecuária, realizou na semana passada, em Indaiatuba, SP, a terceira edição do Mundo Vermeer, evento que contou com palestras e apresentações dos maquinários da empresa.

“Priorizamos estes segmentos no evento pois são estratégicos para o desafio de desenvolvimento estrutural do país. Nossas soluções permitem saltos de eficiência, pois são ferramentas e equipamentos ágeis e robustos”, comenta Herbert Waldhuetter, diretor da Vermeer Brasil.

Entre os tópicos abordados, o Método Não Destrutivo (MND) foi o primeiro a ser apresentado. Segundo Nick Liza, gerente de soluções de perfurações da Vermeer para América Latina, o MND é uma alternativa para instalar infraestrutura subterrânea e uma das maiores tecnologias em crescimento da indústria.

“Esse método pode ser aplicado para instalações de fibra óptica e telecomunicações, energia, distribuição de gás, &aacu...


Com o objetivo de falar sobre equipamentos para obras de saneamento, telecomunicões, energia, e obras em centros urbanos, a Vermeer, fabricante de soluções em equipamentos para construção de estruturas subterrânea, mineração de superfície, meio ambiente, energias renováveis e agropecuária, realizou na semana passada, em Indaiatuba, SP, a terceira edição do Mundo Vermeer, evento que contou com palestras e apresentações dos maquinários da empresa.

“Priorizamos estes segmentos no evento pois são estratégicos para o desafio de desenvolvimento estrutural do país. Nossas soluções permitem saltos de eficiência, pois são ferramentas e equipamentos ágeis e robustos”, comenta Herbert Waldhuetter, diretor da Vermeer Brasil.

Entre os tópicos abordados, o Método Não Destrutivo (MND) foi o primeiro a ser apresentado. Segundo Nick Liza, gerente de soluções de perfurações da Vermeer para América Latina, o MND é uma alternativa para instalar infraestrutura subterrânea e uma das maiores tecnologias em crescimento da indústria.

“Esse método pode ser aplicado para instalações de fibra óptica e telecomunicações, energia, distribuição de gás, água potável e saneamento, remediação de solos contaminados, gasoduto e oleodutos”, afirma.

Os participantes foram atualizados com o que há de mais moderno para perfuração direcional não destrutiva, softwares de planejamento de perfuração, sistema de localização, fluídos de perfuração, tanques de mistura e acessórios de perfuração.

Além disso, os presentes foram apresentados aos novos modelos de Perfuratriz Horizontal Direcional Navigators S3, que têm como principais características o aumento na produtividade e velocidade, simplicidade e padronização de controles entre modelos, e, redução do ruído na obra.

Outro destaque do Mundo Vermmer foi a utilização do PD10, equipamento que crava estacas em plantas de usinas de energia solar, tanto a concentrada que utiliza espelhos para refletir e concentrar a luz solar em receptores que captam a luz solar e a convertem em calor quanto a fotovoltaica (PV) que utiliza a luz solar para gerar a eletricidade diretamente sem o uso de conversão mecânica.

"Entre os principais benefícios do PD10 estão o alinhamento e altura de postes instalados para montagem das mesas e placas solares", comenta César Leite, gerente de escavação especializada da Vermeer.

O equipamento tem como característica, explica o executivo, motor diesel Deutz ou Yanmar 47hp (36,5 kw), martelo hidráulico 1500 bpm, capacidade para postes de 3m / 4,5 m/ 6m, receptor laser standard, e esteiras largas com revestimento de borracha para melhor tração.

As técnicas para valetamento também foram apresentadas durante o evento como alternativa à mão de obra humana e o uso de retroescavadeiras para a instalação de redes subterrâneas.

A partir de sistemas de laser, as valetadeiras Vermeer atingem alta eficiência e segurança para instalação de redes de esgoto com declividade, bem como abertura de minivalas em asfalto, concreto e em rocha”, comenta Waldhuetter.

As valetadeiras, explica o executivo, são capazes de produzir valas com paredes retas, fundo limpo de largura e profundidade exata para o projeto, tanto em vala contínua reta quanto em curva. As valetadeiras podem ser equipadas com vários acessórios como retroescavadeiras, rodas de corte para asfalto ou concreto ou faca vibratória para a instalação simultânea de dutos, otimizando o mesmo trator.

Além disso, explica, uma valetadeira também gera seu próprio material de reaterro para triturar o material escavado. Uma escavadeira retira o material em blocos, que muitas vezes não são aproveitados para o reaterro, necessitando do empréstimos de material.