FECHAR
22 de agosto de 2018
Voltar

Equipamentos / Exportações mantêm projeções de alta para venda de máquinas

Apesar da prudência, a companhia obteve o melhor faturamento da sua história no segundo trimestre do ano – R$3,05 bilhões, 34% a mais que os R$ 2,28 bilhões do mesmo período de 2017 – e espera que o desempenho se mantenha no segundo semestre, de acordo com André Rodrigues, diretor financeiro da empresa.

Em 2017, os investimentos em infraestrutura somaram R$110,4 bilhões, 1,67% do PIB.

"A expectativa para este ano é de recursos de R$113,7 bilhões, puxados, sobretudo, pelo setor de energia, com R$42,9 bilhões", afirma Igor Rocha, diretor de planejamento e economia da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib).

A boa notícia, diz ele, é que a comparação do desempenho da indústria de aço em 2018, em relação ao ano anterior já mostra uma melhora.

A produção de aço laminado, por exemplo, teve aumento de 6,8% no primeiro semestre deste ano sobre a primeira metade de 2017 e, no aço bruto, a alta foi de 2,9%.

"Essa melhora se deu mais por conta de melhora do ambiente externo e menos por causa da recuperação da economia doméstica", afirma.

Em sua opinião, os investidores continuam olhando para o Brasil. "É impossível o país estar fora do radar de investimentos internacionais." Segundo ele, resolvidas as incertezas eleitorais, os investimentos estrangeiros começarão a chegar.