FECHAR
FECHAR
25 de fevereiro de 2020
Voltar

AGRONEGÓCIO

BNDES antecipa prazo para adesão de crédito de R$ 1,5 bi para aquisição de máquinas agrícolas

Medida deve dar fôlego ao setor, que em meados de janeiro solicitou aporte de R$ 3 bilhões para o Moderfrota
Fonte: O Estado de S.Paulo

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) antecipou para o dia 3 de março o início do prazo para adesão ao programa BNDES Crédito Rural, conforme circular publicada na semana passada.

Inicialmente, as contratações pelas instituições financeiras credenciadas poderiam ser feitas a partir de 10 de março.

O programa, voltado ao financiamento de atividades agropecuárias e agroindustriais, terá recursos de R$ 1,5 bilhão para projetos de investimento e para aquisição de máquinas e equipamentos.

A instituição determina que os beneficiários finais precisam ser produtores rurais pessoa física ou jurídica e cooperativas rurais, com sede e administração no Brasil.

“As máquinas e equipamentos passíveis de financiamento neste programa deverão ser novos, de fabricação nacional e constar do Credenciamento Finame”, ressalta o banco.

O prazo dessas operações pode chegar a 15 anos para projetos de investimento e a 10 anos para aquisição de bens de capital, com a participação do BNDES em até 100% dos itens financiáveis.

No caso de financiamento a máquinas e equipamentos, a taxa final será próxima a 9% ao ano (0,72% ao mês), e pa...


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) antecipou para o dia 3 de março o início do prazo para adesão ao programa BNDES Crédito Rural, conforme circular publicada na semana passada.

Inicialmente, as contratações pelas instituições financeiras credenciadas poderiam ser feitas a partir de 10 de março.

O programa, voltado ao financiamento de atividades agropecuárias e agroindustriais, terá recursos de R$ 1,5 bilhão para projetos de investimento e para aquisição de máquinas e equipamentos.

A instituição determina que os beneficiários finais precisam ser produtores rurais pessoa física ou jurídica e cooperativas rurais, com sede e administração no Brasil.

“As máquinas e equipamentos passíveis de financiamento neste programa deverão ser novos, de fabricação nacional e constar do Credenciamento Finame”, ressalta o banco.

O prazo dessas operações pode chegar a 15 anos para projetos de investimento e a 10 anos para aquisição de bens de capital, com a participação do BNDES em até 100% dos itens financiáveis.

No caso de financiamento a máquinas e equipamentos, a taxa final será próxima a 9% ao ano (0,72% ao mês), e para projetos será em torno 10% ao ano (0,78% ao mês).

A medida deve dar fôlego ao setor de máquinas e implementos agrícolas. Em meados de janeiro, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) solicitou à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, um aporte de R$ 3 bilhões para o Moderfrota.