FECHAR
FECHAR
19 de novembro de 2019
Voltar

CAPACITAÇÃO

Alunos de engenharia mecânica desenvolvem projetos para o agronegócio

Alternativas para o diesel e microtrator agrícola autônomo estão entre as tecnologias que serão apresentadas em 5 e 6 de dezembro, no campus de São Bernardo do Campo do Centro Universitário FEI
Fonte: Assessoria de Imprensa

Formandos em Engenharia Mecânica pelo Centro Universitário FEI apresentam no dia 5 e 6 de dezembro, os projetos elaborados para a conclusão do curso.

Os trabalhos serão exibidos durante a 64ª Expo MecAut (Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Automobilística) e a 45ª Expo Mecplena (Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Plena), no campus de São Bernardo do Campo (SP).

Entre os trabalhos apresentados no dia 5, estará o AGR, uma arquitetura para tratores agrícolas que utiliza fontes de energia alternativas ao diesel.
O projeto tem forte apelo sustentável já que os tratores brasileiros consomem 3,8 bilhões de litros de Diesel por ano, representando 18% de todo o consumo nacional.

Outro projeto de destaque é o Ceres Skid, projeto que consiste no desenvolvimento de um microtrator agrícola com sistema de tração híbrido hidráulico, capaz de auxiliar nas atividades presentes no cotidiano de uma propriedade agrícola para a redução do esforço físico que é empregado pelos que ali trabalham.

O veículo também possui um sistema de controle que permitirá que o mesmo possa se movimentar sem a presença de um operador.

Para o professor Marco Bar...


Formandos em Engenharia Mecânica pelo Centro Universitário FEI apresentam no dia 5 e 6 de dezembro, os projetos elaborados para a conclusão do curso.

Os trabalhos serão exibidos durante a 64ª Expo MecAut (Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Automobilística) e a 45ª Expo Mecplena (Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Plena), no campus de São Bernardo do Campo (SP).

Entre os trabalhos apresentados no dia 5, estará o AGR, uma arquitetura para tratores agrícolas que utiliza fontes de energia alternativas ao diesel.
O projeto tem forte apelo sustentável já que os tratores brasileiros consomem 3,8 bilhões de litros de Diesel por ano, representando 18% de todo o consumo nacional.

Outro projeto de destaque é o Ceres Skid, projeto que consiste no desenvolvimento de um microtrator agrícola com sistema de tração híbrido hidráulico, capaz de auxiliar nas atividades presentes no cotidiano de uma propriedade agrícola para a redução do esforço físico que é empregado pelos que ali trabalham.

O veículo também possui um sistema de controle que permitirá que o mesmo possa se movimentar sem a presença de um operador.

Para o professor Marco Barreto, coordenador da Expo MecAut, esse é um momento em que os formandos dividem com profissionais da área o conhecimento que adquiriram ao longo do curso.

"A exibição desses projetos evidencia a bagagem inovadora e empreendedora que a FEI transmite aos alunos", explica.

No dia seguinte (6), durante a Expo MecPlena, um dos projetos de destaque é o Laranjaço, que visa a melhoria no processo de extração do óleo essencial da laranja a partir do bagaço, além da redução do maquinário com o intuito de incentivar o empreendedorismo a pequenos produtores, fazendo com que possam coletar os bagaços nos estabelecimentos comerciais e revender o óleo essencial com aplicações na área alimentícia e farmacêutica.

O projeto Eucamec também tem apelo para o agronegócio, pois trata-se de um dispositivo que auxilia na plantação de eucalipto em regiões íngremes, pensando na ergonomia dos trabalhadores, que atualmente fazem esse processo de forma semimecanizada.

Para Arnaldo Forgas, coordenador da Expo MecPlena e professor do Centro Universitário FEI, o evento representa o fechamento de um ciclo e o resultado da evolução dos alunos. "Os formandos utilizam todo o conhecimento de Engenharia adquirido ao longo da graduação para criarem soluções para diversas áreas", explica.

Além desses, projetos para outras áreas importantes da sociedade, como saúde e transporte, também serão apresentados pelos formandos.