FECHAR
FECHAR
04 de outubro de 2018
Voltar
Tratores / Renovação garantida

Análise da estrutura do cliente permite projetar seu potencial de pagamento e crescimento

LEILÕES

Surgida em tempos mais recentes, outra forma de aquisição de tratores pode ser encontrada nos leilões on-line. Atuando no mercado há quase 20 anos, a MaisAtivo é responsável pela intermediação de bens de capital e de consumo duráveis do Grupo Superbid.

Segundo o diretor superintendente do Grupo Superbid, Paulo Scaff, são ofertados mensalmente para venda cerca de 500 tratores da Linha Verde (de pneus) e 400 tratores da Linha Amarela (esteiras). A maior parte desses equipamentos, diz ele, vem de projetos de desmobilização dos clientes – por exemplo, grandes conglomerados industriais, como usinas, ou mesmo empreiteiras de grande porte e empresas de mineração. “Os pequenos agricultores que buscam adquirir os equipamentos por meio de leilões têm como maior motivação a oportunidade de fazer um bom negócio em cima de um ativo com procedência comprovada, aliada à praticidade de realizar a sua oferta no conforto de casa ou no trabalho, em uma plataforma web que atende às regras de compliance”, comenta Scaff.

Vale ainda uma citação sobre os produtores que compram o maquinário – normalmente mais antigo – apenas para a retirada das peças, muitas vezes fora de linha e, por isso, mais difíceis de encontrar no mercado de reposição. “Isso acontece, principalmente, com tratores mais desgastados ou avariados”, observa o especialista.

Aliás, no que diz respeito à manutenção dos equipamentos, a maioria das pequenas propriedades rurais no Brasil realiza as manutenções preventivas com as concessionárias das quais adquirem os tratores, isso enquanto os equipamentos ainda estão em período de garantia. “Depois disso, a partir do momento em que os equipamentos saem de garantia, a manutenção geralmente é feita por conta própria”, finaliza Saulo Silva, gerente de marketing para tratores da New Holland Agriculture.

TECNOLOGIA DETECTA FOCOS DE INCÊNCIO NO CAMPO

Com o aumento da temperatura global, além do tempo seco cada vez mais frequente, o número de incêndios e queimadas vem crescendo ano a ano no campo, colocando em risco a vida das pessoas, além de dizimar florestas e prejudicar as plantações. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), só nos três primeiros dias de maio deste ano foi registrada uma média de 9,3 queimadas por dia, índice quase três vezes superior ao registrado no mês de abril inteiro, que foi de 2,7 focos de incêndio por dia.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral