FECHAR
FECHAR
04 de outubro de 2018
Voltar
Tratores

A força que vai a campo

Versátil, trator dos sonhos do pequeno produtor tem torque elevado, alta vazão do sistema hidráulico, capacidade de levante e transmissão com bom escalonamento de marchas
Por Melina Fogaça

Muito se fala da lavoura massiva baseada em ciência – que, de fato, elevou o país ao protagonismo da produção agrícola global –, mas é a agricultura familiar que constitui o verdadeiro elemento-chave para o setor no Brasil e, especialmente, para a economia brasileira. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), cerca de 70% dos alimentos que chegam à mesa da população são produzidos pela agricultura familiar.

Um cruzamento entre dados do Banco Mundial e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realizado pelo portal Governo do Brasil, revela que a agricultura familiar tem um faturamento anual de US$ 55,2 bilhões. Ou seja, caso o país contasse somente com a produção familiar, ainda assim permaneceria entre os dez maiores produtores de alimentos do mundo em valor movimentado. “Quando se soma a agricultura familiar com toda a produção, o Brasil passa da oitava para a quinta posição nesse quesito, com faturamento de US$ 84,6 bi por ano”, aponta o estudo.

ATRIBUTOS

Utilitários: indústria aposta em modelos talhados para o pequeno produtor brasileiro

De olho nesse próspero nicho de mercado, as fabricantes de equipamentos – tanto agrícolas como da Linha Amarela – têm apostado no lançamento de modelos de tratores especialmente talhados para os pequenos agricultores. E não é para menos. De acordo com Celso Camarano Monteiro Jr., gerente de marketing tático da John Deere, “mais de 50% dos tratores agrícolas vendidos anualmente pela fabricante são direcionados a esse mercado”.

Para resumir, o trator dos sonhos do pequeno produtor brasileiro é versátil, com torque elevado, alta vazão do sistema hidráulico, alta capacidade de levante e transmissão com bom escalonamento de marchas. De modo geral, buscam-se máquinas voltadas para operações de preparo de solo, plantio, trato cultural, pulverização, serviços de carreta e atividades na sede da propriedade rural. É esse perfil de operação que define a característica principal dos equipamentos, que se resume a uma palavra: versatilidade. “Geralmente, todas essas diferentes atividades são realizadas pelo mesmo trator, desde o preparo do solo e canteiros, passando pelo plantio de grãos, aplicação de defensivos e carregamentos frontais, até o transporte da produção”, diz ele. “Por isso, é fundamental a escolha de um trator que traga essa variabilidade de operação.”

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral