FECHAR
FECHAR
16 de dezembro de 2016
Voltar
Lançamento

Portfólio dinâmico

Buscando antecipar-se às mudanças no perfil de consumo do mercado de equipamentos, a Case CE passa a produzir no país mais seis modelos de escavadeiras hidráulicas

Com a hegemonia das escavadeiras de 20 toneladas (ainda as mais vendidas do país) ameaçada pela especialização crescente do mercado, diversificar a produção tornou-se mandatório para qualquer fabricante com pretensão de competitividade neste nicho, talvez o mais disputado do setor, com oferta grande de produtos.

Com isto em mente, a Case CE acaba de anunciar a fabricação no Brasil de mais seis modelos de escavadeiras hidráulicas. Reunidas sob a nova Série C, são máquinas que abrangem um range de 13 a 37 toneladas, em uma clara aposta de diversificação. “Com esse lançamento passamos a cobrir 90% da demanda do mercado para esse tipo de equipamento”, diz Roque Reis, vice-presidente da marca para a América Latina, destacando que o mercado de escavadeiras é um dos que mais crescem no portfólio de soluções para construção daqui e do exterior, especialmente em países em desenvolvimento.

Como afirma o executivo, a tendência de utilizar escavadeiras de 20 toneladas para qualquer tipo de aplicação, seja leve ou pesada, vem mudando nitidamente, especialmente em trabalhos que requerem maior produtividade. “O mercado começou a demandar máquinas menores para operações mais leves e maiores para trabalhos mais pesados”, observa Reis. “Assim, tornaram-se necessários equipamentos específicos para as operações a serem atendidas.”

Segundo o executivo, a empresa trabalha na nova linha de equipamentos há dois anos, investindo cerca de R$ 36,5 milhões no projeto de nacionalização. E tal esforço tem os seus (bons) motivos. Se antes a Case disputava a tapas o mercado de escavadeiras com um único e valente modelo nacional de 20 toneladas – o CX220C –, agora pode competir em aplicações mais específicas, com a localização dos modelos CX130C (de 13 t), CX180C (18 t), CX220C Série 2 (20 t), CX240C Mass Excavator (24 t), CX350C (35 t) e CX370C Mass Excavator (37 t), “todos com acesso às linhas de financiamento do Finame, Finame Agrícola e Pronamp”, como enfatiza Reis.

INOVAÇÕES

Em relação à série anterior, os equipamentos trazem inovações que buscam a obtenção de ciclos mais rápidos de operação e maior produtividade, além de reduzir o consumo de combustível. Desempenho, aliás, foi o foco do projeto desde o início, como mostra o fato de toda a série trazer lanças, braços e opções de caçambas heavy -duty para serviços pesados, assegurando maior durabilidade aos implementos. “Com chapas até 32% mais largas, as máquinas são mais robustas e duráveis, resultando em menos paradas”, comenta Carlos França, gerente de marketing da Case CE para a América Latina. “Além disso, conseguimos uma melhoria de 8% nos ciclos em relação à série anterior.”

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral