FECHAR
FECHAR
14 de janeiro de 2019
Voltar
Britagem

Na “boca” do britador

Quando entalam nos britadores de mandíbulas, blocos de rocha precisam ser quebrados por braços rompedores, o que requer treinamento, atenção e muito critério
Por Santelmo Camilo

Nas pedreiras ou minerações, britadores de mandíbula dão início ao processamento das rochas recém-detonadas, realizando a britagem primária. E, independentemente de serem bem-dimensionados para a operação, é comum que esses equipamentos recebam blocos de rochas maiores que a sua entrada pode comportar.

Como consequência, esses blocos – conhecidos no meio como “matacões” – ficam entalados na boca do britador, em uma situação crítica que exige atenção, treinamento e conduta criteriosa por parte do operador, para não danificar o equipamento e, tampouco, prejudicar a produtividade.

Em muitos casos, o problema é solucionado com a utilização de um braço rompedor para quebrar a rocha e, assim,dar sequência ao processo. Na maior parte dos casos, inclusive, o fornecedor do conjunto de britagem inclui o braço rompedor auxiliar como item opcional, justamente para ser aplicado nessas situações. Mas alguns fabricantes desses equipamentos recomendam que o rompedor seja utilizado com muito critério.

CUIDADO

Uso de braço hidráulico exige treinamento para não causar danos aos componentes do britador

Para André Iris de Oliveira, engenheiro de aplicação da Astec do Brasil, o braço rompedor realmente é eficiente para esses casos, mas precisa ser utilizado com cuidado e operado corretamente, para não danificar os rolamentos do britador. O auxiliar não deve, por exemplo, provocar um esforço demasiadamente intenso sobre a rocha no sentido do rolamento do britador, que não é dimensionado para suportar tal pressão.

Sendo assim, existem maneiras corretas de se operar o rompedor para quebrar o bloco preso na boca do britador, sem riscos de danificá-lo. “Se o matacão estiver preso, com grande parte já dentro da câmara do equipamento, é necessário usar o rompedor apenas para criar uma fissura suficiente para acomodar o bloco e facilitar sua entrada na câmara”, explica Oliveira. “Em seguida, ele quebra completamente e termina de passar pelo processo de britagem.”

Mas quando um bloco de grande dimensão fica entalado na boca do britador, sem conseguir entrar na câmara, a aplicação do rompedor para quebrá-lo gera um esforço excessivo sobre a carcaça do britador. “Portanto, os danos causados ao rolamento estarão condicionados à forma de se avaliar e operar essa ocorrência”, explica.