FECHAR
FECHAR
Voltar

Painel

Revista M&T Edição 137 - 08/2010

Locadora abre capital para fundo de investimentos

Uma transformação começa a se processar no setor de locação de equipamentos, impulsionada pela forte demanda do mercado de construção. De empresas familiares, as locadoras se preparam para a profissionalização do negócio e uma das primeiras a enfrentar esse processo foi a Geradora, com sede em Salvador (BA). A companhia acaba de receber um aporte de R$ 55 milhões do fundo de private equity GG Investimentos, que passou a deter cerca de 20% de seu controle acionário.

Segundo o presidente e um dos fundadores da locadora, Enilson Moreira de Lima, o próximo passo será a abertura de capital, com a negociação das ações da companhia na BM&F Bovespa. Os recursos aportados pelo fundo de investimentos serão aplicados na abertura de novas filiais, na ampliação da frota de equipamentos, amortização de dívidas e aquisição de outras empresas. “Nossa atividade requer investimentos elevados em ativos, mas mais do que isto, queríamos profissionalizar a empresa”, justifica o empresário.

Ele ainda detém o controle acionário da empresa (33% das ações) e vislumbra a chegada do novo sócio dentro de um processo de profissionalização da gestão dos negócios. “Nossa meta é ocupar todo o território nacional”, diz Lima. Atualmente, a locadora opera em 14 estados brasileiros e, até o final do ano, deverá contar com uma frota de cerca de 10 mil equipamentos para locação. Esse volume considera apenas as encomendas já realizadas, antes do ingresso do fundo de investimentos como sócio da empresa.