FECHAR
FECHAR
15 de outubro de 2019
Voltar

PRÊMIO

Empresa brasileira é finalista do Swedish Steel Prize

Desenvolvedora de soluções agrícolas, a Kampag é reconhecida por aumentar a produtividade da soja por meio de inovações no design de suas colheitadeiras
Fonte: Assessoria de Imprensa

Como ocorre em todas as edições, os finalistas do Swedish Steel Prize apresentam conceitos revolucionários de design que exploram as características de aços Premium da linha de produtos da siderúrgica SSAB. Neste ano, a surpresa é a presença de uma empresa brasileira entre os finalistas: a Kampag.

Desenvolvedora de tecnologias para equipamentos agrícolas, a empresa de Horizontina (RS) conseguiu aumentar a produtividade da soja ao ajustar o design de suas colheitadeiras para um manuseio mais delicado da colheita.

Equipada com um módulo de alimentação, a colheitadeira da marca provoca menos danos aos grãos colhidos, além de ter a disponibilidade aumentada em condições de alta umidade.

“A empresa obteve benefícios adicionais de produtividade e sustentabilidade ao passar a utilizar os aços de alta resistência e resistentes ao desgaste, tais como uma maior vida útil, menor peso e produção mais enxuta, além de processos de manutenção com economia de energia”, justificou o júri do prêmio.

Dentre os concorrentes da Kampag ao prêmio estão a Austin Engineering, da Austrália, que inovou em termos de design e manutenção de caçambas de escavação, a Roofit.solar, da Estônia, fabricante de ino...


Como ocorre em todas as edições, os finalistas do Swedish Steel Prize apresentam conceitos revolucionários de design que exploram as características de aços Premium da linha de produtos da siderúrgica SSAB. Neste ano, a surpresa é a presença de uma empresa brasileira entre os finalistas: a Kampag.

Desenvolvedora de tecnologias para equipamentos agrícolas, a empresa de Horizontina (RS) conseguiu aumentar a produtividade da soja ao ajustar o design de suas colheitadeiras para um manuseio mais delicado da colheita.

Equipada com um módulo de alimentação, a colheitadeira da marca provoca menos danos aos grãos colhidos, além de ter a disponibilidade aumentada em condições de alta umidade.

“A empresa obteve benefícios adicionais de produtividade e sustentabilidade ao passar a utilizar os aços de alta resistência e resistentes ao desgaste, tais como uma maior vida útil, menor peso e produção mais enxuta, além de processos de manutenção com economia de energia”, justificou o júri do prêmio.

Dentre os concorrentes da Kampag ao prêmio estão a Austin Engineering, da Austrália, que inovou em termos de design e manutenção de caçambas de escavação, a Roofit.solar, da Estônia, fabricante de inovadores telhados solares de metal que produzem eletricidade, e a Shape, dos EUA, que desenvolveu um processo mais robusto e econômico de fabricação de tubos em formato 3D.

“Cada um dos quatro finalistas tem uma sólida conexão com um futuro mais forte, mais leve e mais sustentável”, disse Eva Petursson, presidente do júri do Swedish Steel Prize e chefe de pesquisa e inovação da SSAB. “Todos eles mostram que, com novas perspectivas e um pensamento inovador, surgem possibilidades de continuar adiante, impulsionando não apenas sua própria indústria, como também a sociedade como um todo.”

O vencedor será anunciado em cerimônia a ser realizada no dia 14 de novembro em Estocolmo, comemorando o 20o aniversário do Swedish Steel Prize.