FECHAR
FECHAR
18 de março de 2019
Voltar

INDÚSTRIA

Indústria de equipamentos mantém o ritmo de crescimento na Europa

Relatório Econômico Anual do CECE mostra que 2018 foi ano mais forte para o setor de equipamentos de construção na Europa após a crise de 2008/2009
Fonte: CECE

Em 2018, as vendas no mercado europeu cresceram 11% e, com isso, o nível total do mercado está agora apenas 10% abaixo do pico obtido em 2007.

Durante o ano, houve um momento de considerável crescimento: após um avanço de 5% nas vendas no primeiro trimestre do ano (comparado ao mesmo período do ano anterior), o crescimento chegou a 8,5% e 9,4% no segundo e terceiros trimestres, respectivamente.

O ultimo trimestre apresentou um inesperado boom com as vendas avançando 15% na comparação ano a ano. Estas são as principais conclusões do Relatório Econômico Anual do CECE (Committee for European Construction Equipment), versão 2019, publicado na semana passada.

Desempenho em 2018

Várias regiões no Oeste e Norte do continente europeu registraram crescimento estável. Vindo de níveis já altos, muitos desses mercados inclusive alcançaram níveis recordes de vendas.

Já os mercados nas regiões Sul, Central e Leste da Europa continuam sua recuperação e vêm crescendo em níveis acima da média. A Rússia, por exemplo, confirmou a tendência positiva do ano anterior.

O mercado turco, por sua vez, foi uma exceção negativa: após iniciar o ano estável, o mercado foi vítima do clima econômico dominante no país e, com isso, registrou um segundo semestre desastroso.

As vendas de equipamentos de movimentação de terra na Europa (incluindo Rússia e Turquia) cresceram 9,6%, superando assim os níveis de 2008. Equipamentos para construção rodoviária elevaram as vendas em 12%. Similarmente aos equipamentos para movimentação de terra, essa família de máquinas assistiu suas vendas alcançarem os níveis mais altos desde a crise econômica global, há dez anos.

Já os equipamentos para construção imobiliária uma vez mais obtiveram o melhor desempenho dos subsetores em 2018. Todavia, enquanto a recuperação deste segmento continua as vendas de equipamentos para concreto e guindastes de torre vêm perdendo dinamismo, assim como ocorre com os equipamentos de construção rodoviária e de movimentação de terra.

A percepção geral é de que, após quatro anos consecutivos de crescimento, a recuperação segue em um estágio avançado, mesmo que continue a existir uma disparidade muito grande entre as regiões Norte e Sul do continente.

Projeções para 2019

Para este ano, não é esperada uma mudança muito significativa no cenário. Com a expansão dos setores de construção e mineração – suportada por um crescimento nos preços das commodities – a indústria global de equipamentos para construção mantém a expectativa de permanecer em rota de crescimento, embora com um ritmo um pouco mais lento (dado que a China, com a maior alavancagem entre todos os mercados, provavelmente não manterá seu crescimento em um ritmo comparável).