FECHAR
26 de fevereiro de 2019
Voltar

EMPRESAS / Otimismo tecnológico

“Para 2019, a projeção é para que mais de 50% dos caminhões novos saiam com algum tipo de programa de manutenção”, comenta.

Fábrica

Para atender a demanda da Nova Geração de Caminhões a nova fábrica da Scania em São Bernardo, inaugurada em agosto de 2018, passou por uma modernização, utilizando o laser no processo de solda da nova geração de cabinas.

Com um investimento de 75 milhões de euros, equivalente a 340 milhões de reais, Ricardo Cruz, gerente executivo da Fábrica de Solda de Cabinas, afirma que essa é a fábrica mais automatizada da Scania dentro da América Latina e um espelho da matriz na Suécia.

“A fábrica foi desenvolvida para atender todo o requisito técnico dos novos produtos”, explica Cruz.

A Body Shop (nome da nova fábrica), que conta com 75 robôs, tem a capacidade de realizar a solda de 19 modelos diferentes de cabinas, feita por dois robôs exclusivamente dedicados a essa tarefa. A solda a laser, comenta o especialista, aumenta a qualidade da vedação das cabinas e a resistência estrutural, eliminando riscos de infiltração.

De acordo com Cruz, mesmo com essa robotização da fábrica, o aspecto humano é pensando, ou seja, a empresa conta com o capital humano para lidar com as novas tecnologias, pois, segundo ele, o objetivo da Scania é integrar a tecnologia com o ser humano.

“Nosso intuito nunca foi substituir as pessoas pelas máquinas, mas, sim estabelecer os papeis específicos e fazer a inclusão de ambos no funcionamento da empresa”, diz.

E a habilidade humana é essencial na área específica chamada AAR & Matching, cujo foco é a aprovação da aparência, encaixe, textura, brilho, cor, e todo e qualquer detalhe das peças que fazem parte de um novo modelo, fazendo que a montagem dos produtos dos chassis ou da cabina esteja encaixada harmonicamente.

“Os profissionais são treinados para ter um olhar refinado, capaz de identificar mínimas imperfeições ou defeitos, mesmo os imperceptíveis”, comenta Ricardo Pagán, responsável por Appearence Approval Report (AAR) & Matching.

Essa área foi criada pensando na chegada da Nova Geração à América Latina, e tem como finalidade, comenta Pagán, evitar que qualquer imperfeição possa impactar negativamente na qualidade e aerodinâmica, o que afetaria pontos importantes do novo produto.

Outra área introduzida para receber a nova demanda foi o “End Flow”, mais conhecido por ser a área de Revisão Final, em que a fabricante, explica João Batista Fernando dos Santos, responsável pelo End Flow, aplica o selo de qualidade Scania com o caminhão pronto para a entrega para o cliente.