FECHAR
FECHAR
29 de agosto de 2018
Voltar

Empresas

Obras rodoviárias no interior de SP incentivam mercado de equipamentos

Automec JCB fornece duas retroescavadeiras 3CX e uma minicarregadeira 155 para o Grupo Sanson, que atua em obras de duplicação, recuperação e recapeamento de quase dez rodovias no interior do estado
Fonte: Assessoria de Imprensa

As obras rodoviárias estão melhorando o ânimo das empresas de equipamentos no interior paulista.

O Grupo Sanson é um dos exemplos da retomada das atividades nesse setor. Atualmente, o grupo está focado em obras rodoviárias para atender a demanda das concessionárias de rodovias do estado, onde se pode citar também obras de duplicação de trechos das rodovias Raposo Tavares (SP-270), Francisco Alves Negrão (SP-258) e Antônio Romano Schincariol (SP-127).

A empresa já trabalha em diversas obras de recuperação e recapeamento, em rodovias como Candido Portinari (SP-334), Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-348) Castelo Branco (SP-280), entre outras, além de execução de duplicação da Rodovia Wilson Finardi (SP-191), no trecho entre as cidades de Rio Claro e Araras.

Com 30 anos de atuação na área de mineração e infraestrutura, como fornecedor de materiais para obras civis ou execução de serviços de infraestrutura urbana ou rodoviária, afirma Silvio Sanson, diretor-presidente do grupo, o grupo executa projetos até as fases finais de obras viárias, fazendo todos os levantamentos topográficos, terraplenagem, implantação de vias e pavimentação asfáltica, implantação de dispositivos de segurança e sinalização.

“Além de implantação de novas vias, trabalhamos fortemente na recuperação da malha viária existente, devolvendo às rodovias sua melhor condição”, comenta o diretor-presidente do grupo.

Para a realização dessas obras, a Automec, distribuidor dos equipamentos JCB para o segmento de construção no estado de São Paulo, forneceu para o Grupo Sanson duas retroescavadeiras JCB 3CX e uma minicarregadeira JCB 155.

De acordo com ele, na escolha da marca é muito importante se levar em conta quem dará suporte ao equipamento no pós-vendas.

“Aí entra o papel fundamental de um bom distribuidor parceiro, que atenda com rapidez e eficiência, fatores que dependem muito das pessoas com as quais estamos nos relacionando. Isso fará com que as tratativas entre nós clientes e o distribuidor se tornem cada vez mais próximas e produtivas”, explica.

Retomada

O diretor-presidente do Grupo Sanson também observa que, embora o setor de equipamentos esteja saindo de um período turbulento da economia e da política nacional, é importante que as empresas fortaleçam presença e a permanência no mercado visando à retomada de um novo ciclo de aquecimento, mantendo-se preparadas para atender à nova demanda.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral