FECHAR
FECHAR
09 de janeiro de 2019
Voltar

Agronegócio / Infraestrutura segue como principal demanda na agenda do agronegócio

“É muito importante, está se desenhando. A própria aproximação com os EUA, em vez de nos afastar de outros mercados pode mudar a percepção de que o Brasil é periférico, distante dos principais destinos.”

Mendes admite preocupação com a guerra comercial entre EUA e China. “Em 2018, foi favorável para o Brasil, mas provoca receios. O setor é muito competitivo, não precisa de problemas alheios, que só trarão imprevisibilidade e preocupações desnecessárias.”

Turra entende que o Brasil não pode tomar lados no conflito comercial entre as duas potências. “Tanto EUA quanto China são mercados importantes e vitais para o país.

Ele também minimizou a possibilidade do Brasil transferir sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém e consequentes prejuízos com mercados islâmicos. “Essa questão preocupa, mas sabemos que na prática há um discurso de campanha e um de governo”, ressalta o dirigente.

De acordo com a ABPA, as exportações de carne halal (processo de abatimento de animais que segue os preceitos muçulmanos) renderam US$ 3,2 bilhões ao país em 2017.

Turra entende que o ministério da Agricultura tem consciência da relevância desse mercado para o Brasil. “Não é um valor desprezível que o setor pode abrir mão tão facilmente”, destaca o dirigente.