FECHAR
FECHAR
12 de setembro de 2018
Voltar

Empresas

Grupo Moura celebra início de operação de nova fábrica de baterias

Até o final deste ano, empregará diretamente 200 profissionais e tem como meta entregar 1 milhão de baterias ao mercado.
Fonte: Assessoria de Imprensa

O Grupo Moura celebrou no final de agosto o início de operação da primeira fase de sua nova fábrica, erguida em Belo Jardim, PE, cidade do semiárido nordestino que é o maior polo produtor de baterias da América do Sul.

Segundo o Grupo, a nova planta reúne 2.000 melhorias de processo desenvolvidas nas demais seis unidades industriais Moura e contou com a contribuição de todos os 6.000 colaboradores da empresa nas etapas de concepção, desenvolvimento e implementação.

Autossustentável, com linhas ergonômicas e automatizadas, flexibilidade produtiva e pronta para expansão, a nova fábrica, no pico de operação, terá capacidade para quase dobrar a produção anual do Grupo Moura, hoje de 10 milhões de acumuladores de energia, entre baterias automotivas, estacionárias, tracionárias e para motos.

Até o final deste ano, segundo a empresa, empregará diretamente 200 profissionais e tem como meta entregar 1 milhão de baterias ao mercado.

Direcionada inicialmente para a fabricação de baterias de maior capacidade – voltadas para SUVs, caminhonetes, picapes e caminhões – a nova fábrica possui homologações e flexibilidade para produzir um mix diversificado, voltado para atender a demanda crescente do mercado nacional e da América do Sul. Atualmente, 15% da produção já é voltada para exportação.

O projeto contou com a participação fundamental do Instituto de Tecnologia Edson Mororó Moura (ITEMM), um dos principais parceiros tecnológicos da Moura e único instituto de ciência e tecnologia do Brasil com foco exclusivo em Pesquisa & Desenvolvimento para sistemas de acumulação de energia.

Investimento

O investimento total para dar início à primeira etapa de produção foi de R$ 170 milhões, contando com recursos oriundos de financiamentos do Banco do Nordeste, Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Com o início de produção na nova unidade e o foco na fabricação das chamadas baterias pesadas, o Grupo Moura promove redistribuição no mix de produção de suas agora sete fábricas no Brasil e Argentina.

De acordo com o Grupo, os aportes contínuos em aprimoramentos nos processos produtivos e na aquisição de novos equipamentos, aliados às melhorias proporcionadas pelo amadurecimento na implementação dos pilares do World Class Manufacturing (WCM), têm levado o Grupo Moura a aumentar sua produção de forma sustentável e equilibrada.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral