FECHAR
28 de fevereiro de 2019
Voltar

MWM

Energia própria

Tradicional empresa de fabricação de motores passa a produzir geradores de energia no Brasil, visando atender a demanda do consumo de eletricidade no país
Fonte: Redação M&T

Com o objetivo de ser a ponta final do processo, a MWM, fabricante independente de motores, passa a produzir para os usuários finais sua linha própria de geradores.

A fabricante, afirma José Eduardo Luzzi, presidente e CEO da MWM Motores, lança a linha de geradores em um momento em que é registrado aumento da demanda de consumo de energia elétrica em diferentes setores da economia e de uso pessoal.

Segundo uma pesquisa encomendada pela MWM para a empresa MA8 –Management Consulting Group, explica Luzzi, o mercado de geradores de energia no Brasil atingiu seu ápice em 2013, com a produção de 17 mil unidades, caindo para 6 mil no pico da crise, mas, a expectativa é que esse mercado volte a crescer até 15 mil unidades.

“Para os próximos 10 anos a expectativa é de crescimento no consumo de energia elétrica no Brasil de 43%, e para suprir esta demanda, especialmente nos horários de ponta, haverá um aumento na participação dos geradores”, comenta Luzzi.

“A estimativa é de que sejam vendidos cerca de 10 mil geradores de energia por ano no Brasil.”

Os geradores da MWM fabricados em Córdoba, na Argentina e no Brasil, em São Paulo, desde fevereiro, terá a produção dividida em duas fases. A primeira abrangerá geradores de 40 a 800 kVA motores a diesel e na segunda fase a empresa irá oferecer geradores abaixo de 40 kVA e acima de 800 até 1200 kVA.

“Em breve estaremos disponibilizando geradores a álcool, biodiesel e a gás”, complementa.

Os geradores MWM, comenta o especialista são projetados com motores compactos, com excelência na entrega de energia elétrica, com baixo custo operacional.

“Os equipamentos apresentam painéis manuais e automáticos de fácil operação e programação, paralelismo com rede e entre grupo de geradores, comando do sistema e computação de chaves de transferência, software com protocolo aberto, inteligência no monitoramento e controle, e, supervisão remota”, informa.

Os geradores contemplam 23 configurações de potências, que geram 28 modelos de geradores e, conforme aponta Cristian Malevic, diretor da unidade de negócios de motores e geradores, como a fabricante conta com sistema de produção modular, essa combinação pode chegar até 234 configurações distintas, em versões abertas e carenadas.

“Os equipamentos geraram um investimento de cerca de R$ 20 milhões em toda cadeia de produção instalada no Brasil. A previsão é de que alavanque uma receita adicional de R$ 2,7 bilhões, em um prazo de 10 anos, gerando aproximadamente mil postos de trabalhos em toda a cadeia nas áreas de tecnologia, produção, fornecedores, rede de distribuição e serviços”, complementa.