FECHAR
13 de agosto de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS

Empresas Randon lançam programas de desenvolvimento focados em inovação

As iniciativas fazem parte do escopo do Instituto Hercílio Randon (IHR) e aliam desenvolvimento de equipes à busca por soluções mais ágeis
Fonte: Assessoria de Imprensa

As Empresas Randon lançaram na semana passada duas iniciativas dedicadas à inovação que envolvem desenvolvimento de equipes e busca por soluções mais ágeis.

Ambas fazem parte do escopo do Instituto Hercílio Randon (IHR), instituição mantida pelas Empresas Randon para apoiar suas unidades no fortalecimento da cultura de inovação.

A Randon Exo – que já teve outras duas edições em outro formato – será ampliada contemplando pela primeira vez profissionais de todas as nove unidades diretamente controladas pelas Empresas Randon, totalizando 15 pessoas. A

Segundo Daniel Ely (foto), diretor de planejamento e RH das Empresas Randon, a Randon Exo consiste em uma célula de inovação composta por funcionários de diferentes áreas e formações, que são deslocados de suas áreas e empresas de origem para buscar soluções conectadas a startups para demandas internas da Companhia.

“Ao mesmo tempo, contribui para o desenvolvimento dos envolvidos, qualificando-os para os atuais, e possivelmente futuros, desafios do mercado de trabalho. A expectativa é de que em até seis meses haja 15 novos projetos de inovação em andamento ou soluções compartilhadas para desafios comuns entre todas as unidades do grupo”, d...


As Empresas Randon lançaram na semana passada duas iniciativas dedicadas à inovação que envolvem desenvolvimento de equipes e busca por soluções mais ágeis.

Ambas fazem parte do escopo do Instituto Hercílio Randon (IHR), instituição mantida pelas Empresas Randon para apoiar suas unidades no fortalecimento da cultura de inovação.

A Randon Exo – que já teve outras duas edições em outro formato – será ampliada contemplando pela primeira vez profissionais de todas as nove unidades diretamente controladas pelas Empresas Randon, totalizando 15 pessoas. A

Segundo Daniel Ely (foto), diretor de planejamento e RH das Empresas Randon, a Randon Exo consiste em uma célula de inovação composta por funcionários de diferentes áreas e formações, que são deslocados de suas áreas e empresas de origem para buscar soluções conectadas a startups para demandas internas da Companhia.

“Ao mesmo tempo, contribui para o desenvolvimento dos envolvidos, qualificando-os para os atuais, e possivelmente futuros, desafios do mercado de trabalho. A expectativa é de que em até seis meses haja 15 novos projetos de inovação em andamento ou soluções compartilhadas para desafios comuns entre todas as unidades do grupo”, diz Ely.

O início desta fase do programa ocorreu no dia 6 de agosto.

Também ligado à inovação, no dia 8 de agosto foi lançado o Empreende Randon – Programa de Intraempreendedorismo, promovido em parceria com o Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade de Caxias do Sul (UCS) – TecnoUCS.

Também serão envolvidos 15 funcionários das Empresas Randon de diferentes áreas de todas as unidades do conglomerado.

Neste programa, afirma o executivo, diferentemente do Randon Exo, os profissionais seguem atuando em suas áreas, porém dedicam parte do tempo para se qualificarem enquanto empreendedores, com foco em identificar problemas, validar hipóteses e prototipar soluções e serviços da empresa. A proposta é que desta forma, este grupo contribua para que a organização encontre ou crie soluções para desafios reais.

Para Ely, os programas dão capilaridade para uma das principais estratégias da Companhia atualmente,que é buscar velocidade na solução de desafios internos e potencializar o desenvolvimento de novos negócios e soluções, ao mesmo tempo em que contribui para a disseminação na organização de uma nova mentalidade de atuação dos profissionais.

“Sabemos que o futuro do trabalho nos reserva uma série de disrupções, tendoem vista todas as tendências que cada vez se aproximam com mais velocidade, como a inteligência artificial, os avanços tecnológicos e a reinvenção dos negócios como um todo. É papel das companhias contribuir para que os profissionais possam se desenvolver para estarem aptos a atender aos comportamentos que serão cada vez mais necessários”, comenta o executivo.

“À medida que conseguimos proporcionar que mais pessoas das nossas empresas participem de programas como esses, contribuímos para que os ganhos se disseminem em toda a organização. Assim, geramos os resultados que precisamos como companhia e damos espaço para perfis profissionais diversos”, conclui.