FECHAR
28 de fevereiro de 2019
Voltar

OBRAS

Ecovias propõe construir ponte Santos-Guarujá por R$ 2,9 bilhões

Segundo a Ecovias, essa ligação deverá atender um tráfego diário médio de 26 mil veículos, entre caminhões e carros de passeio
Fonte: Valor Econômico

A Ecovias, concessionária de rodovias que explora o Sistema Anchieta-Imigrantes (ligação entre São Paulo e o litoral paulista), apresentou projeto de construção de uma ponte entre as cidades de Santos e Guarujá estimada em R$ 2,9 bilhões.

O traçado foi apresentado no final de fevereiro em reunião do Conselho de Autoridade Portuária (CAP), órgão consultivo da administração do porto de Santos, mas já vem sendo discutido há algum tempo junto à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

O projeto começou a ser desenvolvido no ano passado, após o ex-governador de São Paulo, Márcio França, declarar que iniciaria estudos para uma ligação seca entre os municípios. Alguns meses depois, autorizou a Ecovias a desenvolver o projeto.

A Ecovias é uma das concessionárias de rodovias do grupo Ecorodovias. O conglomerado, por sua vez, é controlado pela Primav (64%), empresa de propriedade dos grupos de infraestrutura CR Almeida e do italiano Gavio. O restante das ações está no mercado (31%) e 5% são detidas diretamente pelo Gavio.

Na apresentação, a Ecovias destaca que a ligação vai melhorar a movimentação de cargas no porto de Santos e a mobilidade urbana na Baixada Santista. Hoje a ligação entre Santos e Guarujá é feita por balsas e por rodovia pedagiada – esta última integra a concessão da Ecovias.

A empresa sustenta que a ponte será solução para "eliminar um gargalo logístico, assegurando maior fluidez à movimentação e ao escoamento de cargas no porto de Santos" e que é opção de mobilidade urbana, gerando "benefício para cerca de 1,8 milhão de moradores da Baixada Santista".

A Baixada Santista é composta por nove cidades que reúnem 1,8 milhão de pessoas. Somente Santos e Guarujá têm 745 mil habitantes.

Segundo a Ecovias, essa ligação deverá atender um tráfego diário médio de 26 mil veículos, entre caminhões e carros de passeio, conforme estudo de demanda da empresa feito no ano passado.

Entre as principais vantagens da ponte a Ecovias destaca ainda, na apresentação, "redução pela metade no tempo médio de viagem e diminuição de gases de efeito estufa."

O traçado apresentado pela empresa prevê 7,5 quilômetros e levará três anos para ser entregue.

A transposição do canal de navegação do porto que separa Santos e Guarujá seria na altura da Ilha Barnabé, ligando a rodovia Anchieta, no km 64, à rodovia Cônego Domênico Rangoni, no km 150.