FECHAR
22 de setembro de 2015
Voltar

OEM

Consórcio Case entrega mais de 40 máquinas

Evento válido para todo o Brasil dá oportunidade de adquirir o equipamento com maior rapidez
Fonte: Assessoria de Imprensa

O Consórcio Nacional de Máquinas Case, da marca Case Construction Equipment, realiza a terceira mega-assembleia do ano, com a entrega de 42 máquinas em um mesmo evento, no próximo dia 25 de setembro.

São 15 retroescavadeiras 580N, 11 pás carregadeiras W20E, cinco motoniveladoras 845B, cinco motoniveladoras 865B e seis tratores de esteiras, sendo dois de cada um dos modelos 1150L, 1650L e 2050M.

A marca já realizou outras duas mega-assembleias este ano, quando entregou 120 máquinas. “A vantagem da mega-assembleia é o grande número de bens colocados para entrega de uma única vez, dando muito mais chances ao consorciado”, explica Reinaldo Remião, gerente nacional de vendas da Case.

A Case deve chegar a 900 contratos de consórcio fechados em 2015, um aumento de mais de 50% sobre o volume comercializado em 2014. O número comprova que essa modalidade de crédito vem se tornando cada vez mais popular, em especial nos últimos três anos.

Remião analisa que o crescimento nas vendas se deve a alguns fatores. Um deles é a popularização da modalidade em outras áreas, como na aquisição de imóveis e carros, chegando agora às máquinas de construção.

Outra vantagem é a facilidade de aquisição, já que o consórcio não conta como dívida ou financiamento, e as facilidades de liberação de crédito são maiores. E o terceiro fator é a maior divulgação do produto no mercado, entre a rede de concessionários da marca e a realização de campanhas especiais.

“O cliente que tem dificuldade para aprovar financiamento tem a opção do consórcio, que funciona como uma poupança e não aparece como dívida no balanço”, explica Remião.

“No consórcio, pode-se programar a aquisição de um determinado bem sem pagar juros, somente uma taxa de administração, que, se diluída pelo período de pagamento, é muito mais atrativa do que qualquer outra modalidade, como Finame, leasing ou CDC”, afirma Remião.