FECHAR
FECHAR
05 de novembro de 2019
Voltar

TENDÊNCIA

ConectarAgro irá se tornar associação em prol da conectividade

Referência dos setores de agronegócio e de telecomunicações, as oito empresas que apoiam a iniciativa apresentam suas soluções na Futurecom 2019
Fonte: Assessoria de Imprensa

A solução de conectividade aberta, simples e acessível promovida pelo ConectarAgro vem colaborando diretamente para levar internet aos campos agrícolas brasileiros.

Com mais de 1,6 milhão de hectares conectados, a iniciativa agora evolui e está prestes a se tornar uma associação, formada por AGCO, Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble.

A novidade foi anunciada na Futurecom, considerado o maior evento de transformação digital da América Latina, realizado entre os dias 28 e 31, em São Paulo, SP.

De acordo com informações, foi na Futurecom do ano passado que as empresas que lideram o ConectarAgro começaram a conversar com o propósito único de contribuir para aumentar a conectividade de máquinas e pessoas nas áreas agrícolas do Brasil.

A diversidade, a competência e o interesse comum das empresas criaram um ambiente para melhor entender o problema de conectividade no campo brasileiro, através dos seus diversos ângulos, contribuindo para gerar estratégias efetivas para solucioná-lo, beneficiando o agronegócio nacional.

No final de abril de 2019, as mesmas ideias se transformaram em realidade e nasceu o ConectarAgro, iniciativa que chegou para promover um ecossistema favorável de acesso à internet móvel nas mais diversas regiões agrícolas do país, utilizando a rede 4G na faixa de 700MHz, tecnologia global que permite a cobertura com melhor compromisso entre cobertura e capacidade.

Agora, quando os tramites jurídicos e administrativos forem finalizados, a iniciativa dará o seu próximo passo com o “nascimento” de uma associação civil sem fins lucrativos.

Segundo as empresas participantes, sem negociar nenhum produto, seu objetivo continuará sendo levar o acesso à internet no campo e fomentar políticas públicas de conectividade para o setor, além de favorecer ainda mais o surgimento de novas soluções para o agronegócio por meio das várias AgTechs que surgem nesse ecossistema.

No futuro próximo, a associação espera ampliar a sua rede por meio de novos apoiadores. Em breve, as regras de admissão de novos membros serão disponibilizadas.