FECHAR
FECHAR
12 de setembro de 2018
Voltar

Empresas

Carregadeira SDLG atinge 15 mil horas de operação

A LG938L, adquirida desde 2012 pela Serraria do Barrocão, trabalha das 7 da manhã às 9 da noite ininterruptamente
Fonte: Assessoria de Imprensa

Introduzidas em 2008, muitas carregadeiras da SDLG já atingiram a marca de 15 mil horas de operação.

Uma delas, que produziu sem intervalos, é a LG938L, pertencente à Serraria do Barrocão, empresa localizada na cidade de Piratini, na região Sul do Rio Grande do Sul.

“A disponibilidade é um dos mais importantes atributos de um equipamento de construção. Estar disponível durante mais tempo significa mais rentabilidade para o cliente”, declara Gilson Capato, diretor comercial da SDLG no Brasil.

“A nossa carregadeira trabalha das 7 da manhã às 9 da noite, sem parar”, afirma Jeder Quevedo, proprietário do equipamento. Atualmente, a Serraria do Barrocão processa 1,3 mil m³ de pinus por mês.

Ele adquiriu a LG938L em 2012. De lá para cá, a carregadeira nunca parou de trabalhar na empresa, que atua em um polo madeireiro onde existem cinco serrarias, que processam uma média mensal de 5 mil m³ de pinus, numa região onde estão plantados aproximadamente 17 mil hectares de pinus.

Produtividade

Segundo Quevedo, a máquina trabalha sem cessar. Só interrompe a jornada para a troca de operador.

O trabalho da máquina consiste principalmente na alimentação da serraria com toras de madeira, mas, nos intervalos, ela é usada também para retirar os pallets da produção e para carregar os caminhões com a biomassa, que posteriormente é vendida para a queima de energia. “É uma carregadeira muito versátil”, ressalta Capato.

Recentemente, a LG938L foi substituída pela L938, que ganhou um novo motor e está adequada às regulamentações de emissões atuais.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral