FECHAR
24 de abril de 2018
Voltar

Empresas / Automação, conectividade e eletromobilidade são o presente e o futuro dos transportes

No momento, é crescente a demanda pela gestão remota, com sistemas que trazem, em tempo real, dados sobre geolocalização e deslocamento de cada veículo de uma frota.

Com isso os transportadores conseguem ter dados confiáveis para compartilhar com os embarcadores, assegurando grande produtividade logística.

Há também sistemas que vão além e, por meio de telemática avançada, permitem monitorar o desempenho de cada motorista e traçar indicadores para melhoria.

Segundo Terling, é o caso do Volvo Dynafleet, que permite aos transportadores fazer análises comparativas e mapear oportunidades de melhoria para cada condutor de forma individualizada.

“Associado a um treinamento personalizado para contornar as deficiências de cada motorista, há casos de empresas que tiveram reduções significativas em seus custos operacionais, graças à economia de combustível, prolongamento da vida útil de componentes dos veículos e até mesmo redução de acidentes”, diz.

Eletromobilidade

A Volvo acaba de apresentar na Europa seu novo caminhão elétrico para entregas urbanas.

Segundo o executivo, o caminhão foi projetado especialmente com foco em operações noturnas.

“O novo FL Electric é silencioso e eficiente, podendo rodar até 300 km com uma única recarga. As vendas no continente Europeu estão previstas para o próximo ano”, comenta.

É consenso entre os fabricantes de veículos comerciais que os motores Diesel continuarão em franco desenvolvimento, cada vez menos poluentes e mais econômicos, afirma.

Eles permanecerão por muitos anos representando uma parcela importante do trem-de-força dos caminhões, ônibus e equipamentos de construção. Mas é certo também que a eletrificação destes mesmos veículos continuará em rápida ascensão.