FECHAR
FECHAR
18 de abril de 2018
Voltar

Comércio Exterior

A importância do aço brasileiro

Em meio ao impasse da importação com sobretaxa nos Estados Unidos, o aço brasileiro continua sendo reconhecido por sua alta qualidade e o atendimento aos requisitos de normas técnicas.
Fonte: Assessoria de Imprensa

Mais de 300 normas técnicas compõem o acervo do Comitê Brasileiro de Siderurgia (ABNT/CB-028), norteando a produção de aço que é exportado para diversos países.

O setor, entretanto, enfrenta um impasse desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estabeleceu a aplicação de sobretaxa de 25% para importação pelo país, sob a alegação de que é preciso proteger a indústria e os trabalhadores norte-americanos.

A medida, que estava prevista para entrar em vigor em 23 de março, foi suspensa temporariamente, como resultado de mobilização liderada pelo Instituto Aço Brasil (IABr), com apoio do governo federal, dando mais fôlego para novas negociações.

Não foi por acaso que, em 2017, o Brasil exportou 4,7 milhões de toneladas de aço para os EUA, com um faturamento de US$ 2,6 bilhões.

“O parque siderúrgico brasileiro é tecnologicamente atualizado e, portanto, o aço produzido no país é de alta qualidade, atendendo aos requisitos estabelecidos nas normas técnicas brasileiras e nas dos demais países”, afirma Maria Cristina Yuan, gestora do ABNT/CB-028, que foi constituído em 1995 com o objetivo de promover a normalização do aço e de produtos siderúrgicos.

A normalização, como observa a gestora, traz vários benefícios em um mundo cada vez mais competitivo e globalizado. Facilita o diálogo entre fornecedores e consumidores e possibilita a colaboração técnica de empresas, academia, laboratórios e outras partes interessadas visando assegurar a melhor qualidade possível no estabelecimento de requisitos e especificações, sejam de produtos ou de sistemas.

“A normalização de produtos e sistemas colabora para o aumento da produtividade, redução de custos e maior acesso a mercados, além de propiciar maior segurança e confiabilidade dos consumidores nos produto que atendem aos requisitos das respectivas normas técnicas”, ressalta.

O ABNT/CB-028 oferece mais de 300 normas técnicas relativas ao aço e aos produtos siderúrgicos, incluindo documentos adotados da Associação Mercosul de Normalização (AMN), International Organization for Standardization (ISO) e Comissão Pan-americana de Normas Técnicas (Copant).

Em sintonia com a atualização tecnológica, Comissões de Estudo do Comitê aprovaram recentemente projetos de normas novas e revisões que serão submetidos à Consulta Nacional pela ABNT.

Questão de segurança

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral