FECHAR
FECHAR
06 de agosto de 2018
Voltar
Escavação em Rocha

Uma nova cultura na perfuração

Agora equipadas com motores eletrônicos, as perfuratrizes hidráulicas são cada vez mais utilizadas em trabalhos de escavação de rocha, no Brasil e no mundo

A migração de uso do sistema de perfuração pneumática para a perfuração hidráulica faz parte de uma tendência global, já difundida em mercados mais desenvolvidos na atividade de escavação de rocha. E a inserção dessa nova cultura tem sido bem-vista pelas mineradoras brasileiras, que passam a se basear em planilhas e números, contrastando o custo do metro perfurado por meio da antiga metodologia com os novos equipamentos e sua maior produtividade tecnológica.

Nessa linha, José Luis Ibañez, diretor da Wolf, confirma que há uma demanda crescente por parte dos clientes em relação ao uso de equipamentos hidráulicos, de operação mais rápida, enxuta e precisa, em detrimento aos modelos pneumáticos com compressores de ar. Nos modelos hidráulicos, a unidade compressora fica instalada no equipamento. “Quando o equipamento não está sendo operado, o motor eletrônico dos modelos hidráulicos entra em módulo stand by, dando a impressão de que a máquina está desligada, sem apresentar giro nem consumo”, explica Ibañez. “Uma vez que qualquer função seja acionada, o motor retoma a operação.”

Além disso, o motor eletrônico se sobressai, diz o especialista, por não emitir poluentes na mesma quantidade do motor mecânico. Isso é uma vantagem em relação aos motores mecânicos convencionais dos compressores, aliados do conjunto pneumático nos trabalhos de perfuração. Contudo, o sistema pneumático tem uma vantagem competitiva importante sobre o hidráulico em trabalhos de abertura de frentes, que tornam acessíveis os locais de perfuração. “O compressor pode ficar posicionado em ponto distante, enquanto se estende uma mangueira até o local onde será feita a perfuração para o acerto das bancadas”, diz o especialista.

Contrapondo-se aos pneumáticos, demanda de equipamentos hidráulicos cresce no país

PRECISÃO

Atualmente, a confiabilidade e a precisão de escavação estão entre as principais características consideradas pelo cliente, para se alcançar a melhor relação de custo operacional e eficiência nos trabalhos com rocha. Ou seja, o melhor custo por metro escavado.

De acordo com Armando Bernardes, gerente da linha de negócios de equipamentos da Sandvik, os equipamentos de perfuração subterrânea e de superfície contam atualmente com esses atributos por meio de diversas tecnologias. “Para escavação subterrânea, por exemplo, contamos com o TCAD+, um sistema de apoio operacional que garante a qualidade de perfuração e permite um ótimo controle de todo o processo de escavação por explosivo”, conta. “Já para perfuração de superfície, a empresa fornece o sistema TIM3D, que utiliza coordenadas GPS para localização de cada furo planejado, com sua respectiva profundidade.”

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral