FECHAR
08 de março de 2019
Voltar
A Era das Máquinas / Uma ideia inovadora em escavação

Em 1956, com base na solicitação do mercado, foi iniciado o projeto de uma máquina que, além de ter a precisão e a versatilidade da M-2460, tivesse um alcance maior e uma caçamba de capacidade ampliada. Essa máquina foi a G-1000, lançada em setembro de 1958 e considerada a maior escavadeira hidráulica do mercado, com caçamba de 1¼ j.c. (0,955 m3) e capacidade de carga de 14.000 lb (6.350 kg). Em 1962, o modelo M-2460 foi substituído pelo G-600, com diversas modificações que aumentaram a produtividade e melhoraram o conforto do operador.

De 1945 a 1980, a Warner & Swasey foi proprietária da Divisão Gradall, que teria diferentes controladores nos anos seguintes

Em 1967, foi lançado o modelo G-800, com uma inovação de projeto que daí por diante seria mantida: a possibilidade de posicionar verticalmente a lança e escavar nessa posição. A profundidade máxima passou para 7 metros, contra 3,3 m da G-600 e 5,5 m da G-1000.

Em setembro de 1968 foi lançado o modelo G-660, com diversas características bem-sucedidas em modelos anteriores, como a escavação na vertical, o controle remoto do veículo e a possibilidade de troca rápida de implementos. Essa máquina passou a ser o principal produto da linha, seguindo o sucesso da M-2460 e da G-600.

Em 1972, foi lançado o modelo G-880, que se tornaria uma máquina muito utilizada em manutenção industrial, principalmente em siderurgia e mineração subterrânea. O modelo G-880SI tornou-se um padrão global para manutenção de plantas siderúrgicas. Em abril de 1975, foi lançada uma máquina menor, a G-440, destinada a prefeituras e pequenos empreiteiros.

PRODUÇÃO

Em 1980, a Warner & Swasey, que passara a ser uma unidade de produção da Bendix, deixou de ser proprietária da Divisão Gradall. Até 1985, a empresa passou por quatro proprietários diferentes, o que representou um grande desafio para as equipes de gerenciamento e produção.

Naquele mesmo ano, foi lançada uma nova linha de máquinas, a série G3, para substituir a G-440, e foi lançada a G3WD, 30% mais produtiva e com manutenção 30% mais barata que o modelo anterior. Essa foi a primeira máquina da Gradall montada sobre um chassi de dois eixos, em lugar dos três eixos das demais versões para tráfego em rodovia, sendo equipada com um motor único. Esse design teve impacto no projeto dos modelos futuros.