FECHAR
FECHAR
03 de abril de 2017
Voltar
Empresa

Transformação com foco

Em reestruturação de suas operações, a Terex quer fortalecer sua presença no mercado brasileiro e na América Latina, agora centrada em guindastes, plataformas e utilities

Para muitas empresas, as mudanças acontecem em momentos oportunos. É o caso da Terex, que anuncia um novo posicionamento de mercado sintetizado na recém-lançada campanha global “Terex Transformation”. E que já traz mudanças significativas também nas operações brasileiras.

Segundo Gustavo Faria, novo presidente da Terex Latin America, esse processo de transformação da empresa – que tem capital aberto – tem como foco principal a maximização do portfólio de equipamentos e das áreas de atuação, buscando alinhar estratégias específicas que tragam maior retorno sobre o capital investido. “Nesse sentido, a Terex decidiu sair da parte de guindastes portuários, pontes rolantes e equipamentos da Linha Amarela, focando mais em guindastes, plataformas aéreas eutilities, além de uma linha específica de processamento de materiais”, explica Faria, referindo-se à conclusão da venda da divisão MHPS (Material Handling and Port Solutions) para a Konecranes, anunciada no início deste ano.

A divisão MHPS, como destaca o executivo, inclui as reconhecidas marcas Gottwald e Demag. “No balanço final, a Terex ficou com 25% dessa compra”, afirma. “De modo que, com venda dessas linhas para a Konecranes, a Terex se capitalizou de forma expressiva”, complementa o executivo.

PLANEJAMENTO

Para o mercado brasileiro, especificamente, as principais novidades incluem a mudança do escritório central da empresa, até então implantado em Cotia (SP), próximo à capital, que foi transferido para a região de Alphaville, em Barueri (SP). O Centro de Reposição de Peças (CRP), por sua vez, foi transferido de Jundiaí para Louveira, também no interior de São Paulo, onde se encontra o maior centro de distribuição da Ceva Logistics, parceira mundial da marca na área de logística. “O investimento no escritório demonstra o compromisso da Terex com a região, mostrando que, apesar das dificuldades, continuamos no país e apostamos em uma retomada”, reforça o executivo. “Até por isso, essas mudanças não significam uma descontinuidade da empresa no Brasil, mas sim um fortalecimento da operação, uma transformação com foco bem específico, em linha com o planejamento que a Terex busca seguir globalmente”, complementa Faria.

Para reforçar a declaração, o diretor da unidade de negócios da Terex Latin America, Luiz Luvisario ressalta que a empresa ainda conta com um centro de operações em Vitória (ES), localizado próximo ao porto, o que facilita o processo de importação dos equipamentos. “Essa configuração desmembrada da empresa no país proporciona maior agilidade para atender aos clientes de forma específica”, diz ele.