FECHAR
27 de setembro de 2010
Voltar
Editorial

Tecnologia reduz impacto da obra nas comunidades vizinhas

A afirmação a seguir pode parecer uma incoerência, mas a instalação de redes de água e esgoto por método não-destrutivo (MND), que envolve a utilização de equipamentos sofisticados, já se tornou, em muitas situações, mais viável economicamente que a realizada por abertura de valas. Essa realidade se deve, em grande parte, à evolução tecnológica desses equipamentos, que estão permitindo a expansão da oferta de serviços públicos com baixo impacto no cotidiano das populações beneficiadas.

O assunto é tema da reportagem de capa desta edição da M&T, que traz entrevistas sobre o uso de MND com a Petrobras e com concessionárias de saneamento, de gás natural e energia elétrica. Como o sistema evita a paralisação de tráfego nas vias urbanas, além de diminuir a movimentação de terra na obra, ele já é utilizado em mais de 60% dos projetos da Sabesp, empresa responsável pelo abastecimento de água e a coleta de esgotos no estado de São Paulo.

Além da instalação de novas redes, o sistema não-destrutivo evoluiu para a substituição das tubulações existentes sem a necessidade de abrir valas e de interferir no cotidiano das cidades brasileiras. Com isso, a tecnologia pode contribuir para a expansão das redes de gás natural, de saneamento e telecomunicações, indispensáveis para o crescimento econômico e a melhoria das condições de vida no país.

A diminuição do impacto da obra sobre as comunidades vizinhas também é tema de outra reportagem desta edição, que trata do uso de detonadores eletrônicos em serviços de desmonte de rocha. Devido ao melhor controle do intervalo de tempo de explosão entre os furos na rocha, o sistema reduz os ruídos e vibrações decorrentes da operação. Tudo isso sem contar a melhor qualidade do desmonte, o que resulta em ganhos de  custo e de produtividade nas operações subsequentes de carregamento e transporte do material desmontado.

Esperamos que tais informações, juntamente com as demais reportagens dessa edição, contribuam para o aprimoramento profissional dos leitores da M&T.

Boa leitura.