FECHAR
FECHAR
12 de julho de 2010
Voltar
Eventos

Sobratema lança feira M&T Expo Peças e Serviços

Durante o lançamento, feira atinge mais da metade da sua área já reservada por futuros expositores

Após consolidar a M&T Expo como maior feira de equipamentos para construção e mineração da América Latina, a Sobratema (Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção) se lançou a mais uma empreitada voltada ao intercâmbio entre os profissionais do setor. Em junho, a associação apresentou oficialmente ao mercado a feira M&T Expo Peças e Serviços, que chega para atender a uma antiga necessidade das empresas usuárias de equipamentos.

Além de ter o foco voltado à logística de suprimentos de peças e serviços para a manutenção de equipamentos de construção e mineração, ela será dirigida aos demais serviços que envolvem uma obra, incluindo o apoio à engenharia e produção, serviços de transportes e para a administração do canteiro. Locadoras de equipamentos para terraplanagem, concretagem, pavimentação e demais serviços vinculados à execução da obra também poderão se apresentar aos visitantes, juntamente com os fabricantes de equipamentos, que terão a oportunidade de enfocar sua política de atendimento pós-venda.

Mario Humberto Marques, presidente da Sobratema, explica que as construtoras, locadoras e demais empresas que operam com equipamentos, demandam soluções para a manutenção de suas respectivas frotas, como peças, serviços de reparos e suporte às operações no canteiro, o que inclui locação, transporte, seguro e outros. “Essa feira será um marco para o nosso setor por ser a única na América Latina onde os usuários poderão encontrar soluções para as suas necessidades em suprimentos e serviços”, ele afirma.

Tamanho do setor
Segundo levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o setor de peças para equipamentos pesados reúne cerca de 110 mil indústrias, além das empresas prestadoras de serviços, que atendem uma frota de aproximadamente 450 mil máquinas em operação nos canteiros de obras e mineradoras do País. “O mercado de peças de reposição deve movimentar anualmente entre R$ 3 bilhões e R$ 3,5 bilhões em negócios.”

As projeções de Marques se referem apenas ao setor de peças originais, já que o enfoque da feira será exclusivamente nesse tipo de solução. Por esse motivo, as distribuidoras autorizadas figuram entre os principais expositores da feira, juntamente com os próprios fabricantes de máquinas, a indústria de peças e subconjuntos, as empresas de reparos de equipamentos e componentes e outros tipos de serviço, incluindo locação.