FECHAR
FECHAR
03 de maio de 2010
Voltar
Internacional

Show de tecnologia em Paris

Missão Técnica organizada pela Sobratema reúne 39 profissionais do setor para visita à Intermat, registrando até mesmo o fechamento de negócios durante o evento

Aqueles que demonstravam certo ceticismo diante da realização de uma feira de equipamentos para construção de grande porte em um cenário econômico instável certamente ficaram surpresos com os resultados da Intermat 2009, organizada em Paris, entre os dias 20 e 25 de abril. Reunindo 1.470 expositores, que ocuparam uma área de exibição de 10.000 m², o evento recebeu a visita de mais de 184 mil profissionais do setor, atraídos pelos lançamentos apresentados pela indústria.

Para proporcionar maior rentabilidade às construtoras e locadoras de equipamentos, os fabricantes não param de se superar no desenvolvimento de equipamentos mais eficientes e econômicos, que possibilitam ganhos de produtividade e redução de custos no canteiro de obras. Algumas dessas inovações tecnológicas estão listadas nessa reportagem e mereceram destaque no salão de equipamentos de Paris.

Na abertura do evento, o presidente da Federação Nacional de Engenharia Civil da França (FNTP), Patrick Bernasconi, apresentou um estudo identificando 10.000 projetos de engenharia previstos no país. Reunindo obras em execução ou que serão contratadas em breve, ele compilou um total de 50 milhões de euros em projetos. Pelas suas avaliações, a maior parte dos investimentos virá do governo, para obras de saneamento, rodovias, energia e planejamento urbano.

Independentemente das questões internas, entretanto, a Intermat se destaca pelo seu caráter global, já que figura como terceira maior feira de equipamentos para construção do planeta, com a forte presença de expositores e visitantes de várias partes do mundo. Nesse cenário, a Missão Técnica montada pela Sobratema revelou-se um sucesso, reunindo 39 profissionais do setor, com forte presença de locadores de equipamentos e construtoras de pequeno porte.

Segundo relatos de participantes, alguns integrantes da delegação brasileira chegaram a fechar negócios para a aquisição de equipamentos, além de estabelecer contatos para futuros contratos. A Sobratema também aproveitou o seu estande na Intermat para divulgar a M&T Expo 2009, com ênfase na atração de visitantes à feira brasileira, uma vez que ela já não dispõe de espaços de exposição para venda. Veja, a seguir, alguns lançamentos apresentados no salão de Paris.


GUINDASTE COMPACTO

A facilidade no transporte entre uma frente de trabalho e outra foi uma das principais preocupações da Liebherr no desenvolvimento do guindaste de este


Aqueles que demonstravam certo ceticismo diante da realização de uma feira de equipamentos para construção de grande porte em um cenário econômico instável certamente ficaram surpresos com os resultados da Intermat 2009, organizada em Paris, entre os dias 20 e 25 de abril. Reunindo 1.470 expositores, que ocuparam uma área de exibição de 10.000 m², o evento recebeu a visita de mais de 184 mil profissionais do setor, atraídos pelos lançamentos apresentados pela indústria.

Para proporcionar maior rentabilidade às construtoras e locadoras de equipamentos, os fabricantes não param de se superar no desenvolvimento de equipamentos mais eficientes e econômicos, que possibilitam ganhos de produtividade e redução de custos no canteiro de obras. Algumas dessas inovações tecnológicas estão listadas nessa reportagem e mereceram destaque no salão de equipamentos de Paris.

Na abertura do evento, o presidente da Federação Nacional de Engenharia Civil da França (FNTP), Patrick Bernasconi, apresentou um estudo identificando 10.000 projetos de engenharia previstos no país. Reunindo obras em execução ou que serão contratadas em breve, ele compilou um total de 50 milhões de euros em projetos. Pelas suas avaliações, a maior parte dos investimentos virá do governo, para obras de saneamento, rodovias, energia e planejamento urbano.

Independentemente das questões internas, entretanto, a Intermat se destaca pelo seu caráter global, já que figura como terceira maior feira de equipamentos para construção do planeta, com a forte presença de expositores e visitantes de várias partes do mundo. Nesse cenário, a Missão Técnica montada pela Sobratema revelou-se um sucesso, reunindo 39 profissionais do setor, com forte presença de locadores de equipamentos e construtoras de pequeno porte.

Segundo relatos de participantes, alguns integrantes da delegação brasileira chegaram a fechar negócios para a aquisição de equipamentos, além de estabelecer contatos para futuros contratos. A Sobratema também aproveitou o seu estande na Intermat para divulgar a M&T Expo 2009, com ênfase na atração de visitantes à feira brasileira, uma vez que ela já não dispõe de espaços de exposição para venda. Veja, a seguir, alguns lançamentos apresentados no salão de Paris.


GUINDASTE COMPACTO

A facilidade no transporte entre uma frente de trabalho e outra foi uma das principais preocupações da Liebherr no desenvolvimento do guindaste de esteiras LR1600/2, apresentada durante a Intermat. Dotado de lança treliçada, ele atinge uma capacidade de 600 t de carga a uma altura de 48 m e um raio de 10 m, mas seu alcance máximo pode chegar a 180 m, incluindo a lança principal de 96 m e jib de 84 m.

Entre outras características, o equipamento conta com o sistema SL de lança, que atinge 117 m de altura (incluindo jib de 12 m) com capacidade para elevar 96 t de carga. Segundo o fabricante, tal dimensionamento permite montar uma usina eólica da classe de 100 MW de capacidade instalada, com torres de cerca de 100 m de altura.

Apesar da sua elevada capacidade, o guindaste pode ser transportado com facilidade, devido à otimização dos componentes, à rapidez nas montagens e desmontagens e às dimensões reduzidas. Ele apresenta uma largura de transporte de 3 m e peso de 37 t, sem contrapesos

NOVO ENGATE

As carregadeiras de rodas Caterpillar ganharam um novo sistema de engate para os implementos, apresentado pela empresa em seu estande na Intermat 2009. Desenvolvido para oferecer maior transferência de potência entre a máquina e a ferramenta, ele também melhora a visibilidade do operador de dentro da cabine, no momento em que ele precisa realizar o acoplamento de uma nova ferramenta.

Para isto, o sistema usa pino vertical redesenhado em formato cônico. Nos dispositivos de engate anteriores, o desgaste do pino durante a operação gerava maior movimentação entre a máquina e o implemento, com a consequente perda de transferência de potência. De acordo com a Caterpillar, o novo dispositivo elimina esse problema e está disponível para todas as pás carregadeiras da marca, do modelo 924 ao 972, bem como as carregadeiras IT38 e IT62.

Entre outras novidades, a empresa também apresentou uma versão da escavadeira 328D LCR para obras de túneis, serviços em áreas urbanas e demolições em locais com pouco espaço. Apesar do reduzido raio de giro, a extensão de seu carro confere elevada estabilidade ao equipamento, que pode ser configurado com lança especial para demolição, com um ou dois segmentos, atingindo um alcance de até 14 m. Na configuração com dois segmentos, a escavadeira opera com implemento de até 3 t.

MOTOR TIER 4

O destaque da Cummins foi o lançamento da nova série de motores diesel adequada à próxima etapa de controle de emissão de poluentes nos equipamentos pesados de construção e mineração (Tier 4 e Euro Stage IIIB). Apesar dessa exigência ambiental entrar em vigor nos Estados Unidos e Europa a partir de 2011, a fabricante se antecipou ao apresentar os motores QSB4.5, para a faixa de 3.3 a 4.5 litros, e QSL9, de 8.9 litros.

Para atender parâmetros mais restritivos de emissão de gás carbônico e óxido de nitrogênio (NOx), este último modelo combina o uso de diversos recursos. Entre eles figura um sistema de recirculação dos gases de combustão (EGR), um turbo de geometria variável e um sistema Common Rail com múltiplas injeções eletrônicas de combustível em alta pressão e em todos os níveis de rotação.

Como resultado, o motor atinge maior eficiência na combustão, o que proporciona uma economia de até 5% no consumo de combustível e um ganho de potência na faixa de 4% a 7%, segundo informações da Cummins. O modelo QSL9 opera na faixa de 230 hp a 380 hp de potência de saída.

Seguindo o mesmo caminho, a Scania também atualizou sua linha de motores industriais para atender o Tier 4 e Stage IIIB. As inovações também combinam o uso de diversos recursos, como a injeção eletrônica de alta pressão, desenvolvida em parceria com a Cummins, e um sistema de pós-tratamento dos gases de combustão por redução catalítica seletiva (SCR).

TRANSMISSÃO HÍBRIDA

Um sistema de transmissão híbrido paralelo, para aplicação em carregadeiras de rodas de 15 t, foi apresentado pela Dana como uma solução para os equipamentos do futuro. A tecnologia utiliza um motor-gerador acoplado à transmissão Powershift Spicer TE15-HX, com o objetivo de recuperar a energia dissipada nas desacelerações do equipamento e aproveitá-la nos acionamentos.

A energia recuperada fica armazenada em bancos de capacitores e, de acordo com os testes da empresa, auxilia a transmissão ao prover uma potência adicional de até 20 hp nas mudanças de marcha. “Muitos operadores simplesmente não usam o freio durante o ciclo de carga e, então, podemos recuperar a dinâmica criada com a desaceleração na transmissão para gerar e armazenar essa energia elétrica”, explicou Alan Stoyell, diretor de produto da fabricante.

Com isso, ele explica que a eletricidade armazenada pode voltar a alimentar a transmissão por meio de um motor elétrico que auxilia o motor a diesel do equipamento. De acordo com a Dana, a tecnologia reduz o consumo de combustível em até 20% nas operações com as pás carregadeiras.

ROLO PARA OBRAS URBANAS

Indicado para acabamento em serviços de pavimentação urbana, o rolo compactador de pneus HD14TT foi um dos destaques apresentados pela Hamm em seu estande na feira. Com 3,4 t de peso e uma largura de compactação de 1,28 m, ele exerce uma carga de 500 kg/pneu na dianteira e de 460 kg/pneu na traseira, possibilitando uma boa distribuição de peso e melhor acabamento superficial ao pavimento.

De acordo com a empresa, sua eficiência também se deve à boa sobreposição entre os pneus dianteiros e traseiros, assim como à menor altura do equipamento, o que leva seu centro de gravidade para baixo e melhora a estabilidade na operação. “Trata-se de um dos menores rolos compactadores de pneus do mercado, que pode ser aplicado em obras de vias urbanas, pequenas manutenções de pavimento e também é uma boa alternativa para empresas de locação”, disse Gottfried Beer, diretor de marketing da fabricante.

ESCAVADEIRA REFORÇADA PARA DEMOLIÇÕES

Os destaques da New Holland foram as novas versões das escavadeiras E385B e E485B, que receberam adaptações para atuar em serviços de demolição. Dimensionadas para as classes de 38 t e 45 t de peso, respectivamente, elas contam com braço mais longo, bem como uma proteção  adicional para a cabine e seu sistema hidráulico foi reconfigurado para operar com implementos que demandam maior potência, como tesouras hidráulicas e rompedores.

Com isso, a 385B passa a atingir um alcance de 21 m, enquanto a lança da 485B chega a uma distância de até 25 m. Para proporcionar estabilidade às máquinas em tais situações, elas foram equipadas com contrapesos adicionais de 2,5 t. Além disso, um sistema de segurança faz com que o operador mantenha a lança sempre dentro de um campo de ação de 30º em relação ao carro, disparando um alarme caso essa relação seja ultrapassada.

PLATAFORMAS PARA ÁREAS INTERNAS

A plataforma aérea Compact 14, projetada para atingir uma altura de trabalho de até 14 m, figurou entre os lançamentos presentes no estande da Haulotte. Indicada para uso em ambientes internos ou com piso plano, ela é compacta, dotada de lança do tipo tesoura, e tem capacidade para elevar até 350 kg. A plataforma emprega motor elétrico para seu acionamento, assim como o modelo HA- 12CJ, também apresentado pela empresa, que possibilita um alcance de 12 m de altura.

Se a demanda do cliente é por uma plataforma com lança telescópica, a solução da fabricante recai para a H28TJ, que atinge 28 m de altura, apresentada em versões com capacidade para 230 kg e para 350 kg. A Haulotte também demonstrou em seu estande a lança articulada HA120PX, que atinge uma altura de 12,4 m em apenas 30 segundos, além de uma série de modelos incorporados a sua linha com a aquisição da fabricante norte-americana BilJax. Essas plataformas são do tipo compacto, com lança articulada ou telescópica, com versões que operam na faixa de 13,4 m a 15,6 m de altura de trabalho.

LINHA DE COMPACTADORES

A Volvo Construction Equipment aproveitou sua participação na feira para divulgar a linha de equipamentos para compactação, desde o pequeno rolo tandem DD14S, com 1.545 kg de peso operacional, até o peso-pesado SD190X, da classe de 19 t de peso. O primeiro, indicado para serviços em vias urbanas, tem uma largura de compactação de 900 mm e se destaca por operar com as mesmas frequências de vibração elevadas dos compactadores de maior porte, o que resulta em maior produtividade no serviço.

O SD190X, por sua vez, é um rolo compactador de um cilindro, com largura operacional de 2.000 mm, indicado para obras de rodovias e barragens. Na linha de equipamentos de um cilindro, a fabricante destacou ainda os modelos SD25D e SD115D, que contam respectivamente com 2.562 kg e 10.748 kg de peso. O primeiro também encontra aplicação em obras urbanas, como serviços de paisagismo e em loteamentos residenciais ou industriais.

Outro destaque da empresa foi o modelo DD24, de dois cilindros, com peso operacional de 2.600 kg e largura de trabalho de 1.200 mm. Segundo a Volvo, ele opera com dois níveis de frequência de vibração (55 Hz e 67 Hz), possibilitando a compactação de diferentes substratos.