FECHAR
30 de maio de 2011
Voltar
Lançamento

Scania supre uma lacuna no segmento de pesados

Com o lançamento do P 340 6x4, montadora passa a contar com um modelo intermediário entre o caminhão de 310 hp, destinado a tarefas de apoio, e o extrapesado de 420 hp

A cidade paulista de Mogi-Guaçu foi o palco do lançamento do caminhão P 340 6x4, novo modelo desenvolvido pela Scania para aplicações fora-de-estrada. Com 24 t de capacidade de carga líquida e peso bruto total (PBT Técnico) de 35 t, o veículo é equipado com motor de 11 litros e 340 hp de potência, sendo indicado para operações severas em canteiros de construção, usinas sucroalcooleiras e colheita florestal.

Seu motor, adequado às atuais normas de controle de emissão de poluentes (Conama Fase P5), conta ainda com cabeçotes individuais para cada cilindro, facilitando a manutenção do veículo. Confirmando sua robustez e vocação para serviços pesados, a motorização oferece um torque de 1.600 Nm a uma faixa de rotação de 1.100 a 1.300 rpm.

“Com esse lançamento, a Scania reforça o seu portfólio de caminhões para o segmento fora-de-estrada, que já conta com veículos para atender todas as etapas das operações de transporte em mineradoras, canteiros de obras, canaviais e colheita florestal”, diz Silvio Renan Souza, gerente de vendas de caminhões para o segmento off road.

Modelo intermediário
Segundo Souza, o principal objetivo da fabricante sueca é oferecer caminhões específicos para cada fase do processo, o que evita movimentações desnecessárias do veículo e ajuda a reduzir o consumo de combustível. “Esses fatores contribuem para a diminuição dos custos operacionais do cliente”, diz ele.

Celso Mendonça, gerente de pré-venda da Scania Brasil, segue a mesma linha de raciocínio. O executivo ressalta que o P 340 chega ao mercado para ocupar uma lacuna detectada no portfólio de produtos da marca para o segmento fora-de-estrada. “Nós percebemos que a Scania não oferecia um caminhão de porte intermediário, já que o P 310 nasceu para ser um caminhão de apoio à operação e acima dele tínhamos apenas o G 420, que pertence à linha dos extrapesados”, afirma Mendonça.

O executivo ressalta que, com o novo veículo, a montadora pretende aumentar sua participação nesse segmento de mercado dos atuais 13% para 16%. “Os cinco modelos de veículos oferecidos pela empresa para o mercado off road representam atualmente 8% do portfólio total da Scania.”

Configuração sob medida
A Scania também explica que o modelo P 340 foi concebido para ser adaptável às principais operações nesse segmento de mercado. Quando destinado a aplicação em construção pesada, por exemplo, o veículo é equipado com tomada de força, escape vertical e ejetor de partículas, entre outras características. Já os caminhões voltados à colheita de cana-de-açúcar e madeira possuem tomada de ar traseira mais alta, o que evita a aspiração de resíduos. “Esse fator contribui para a maior durabilidade do filtro do ar”, diz Souza.