FECHAR
08 de março de 2019
Voltar
Manutenção

Proteção estrutural

Além do dano estético, alguns componentes do equipamento podem ficar desprotegidos se a função da carenagem for comprometida e a peça não receber o devido cuidado
Por Evanildo da Silveira

Por vezes negligenciadas, as carenagens de máquinas pesadas – como coberturas de motor e para-lamas, por exemplo – merecem tanta atenção como qualquer outra peça do conjunto. Isso porque são responsáveis pela cobertura e proteção de componentes importantes do equipamento. Assim, se as carenagens forem comprometidas por alguma falha ou avaria, pode ocorrer a impregnação de poeira e umidade em itens eletrônicos ou no motor, levando ao mau funcionamento e até mesmo à sua perda, diminuindo a produção e a rentabilidade da máquina.

Estruturalmente, as carenagens podem ser produzidas com vários tipos de materiais. “No ramo de máquinas pesadas, elas geralmente são feitas de antimônio”, informa José Rodrigues, coordenador de serviços do Grupo MPG. “Mas, em algumas estruturas, como os para-lamas, são produzidas com plástico, enquanto o equipamento propriamente dito é feito em ferro e aço.”

No entanto, às vezes o material com que são fabricadas depende da marca. No caso da Komatsu, por exemplo, a maioria é fabricada em chapa metálica, mas alguns equipamentos da linha utility, ou seja, de pequeno porte, possuem algumas carenagens em fibra de vidro. Já as da Caterpillar podem ser feitas de plástico, fibra de vidro ou de chapa metálica, dependendo da posição da peça, porte e modelo da máquina.

Produzidas em fibra de vidro, plástico ou chapa metálica, as peças de carenagem exigem cuidados de limpeza e acompanhamento

SUSCETIBILIDADES

Seja qual for o material de que são feitas, todas requerem uma série de cuidados. “Do ponto de vista de manutenção, normalmente basta manter essas partes limpas com regularidade”, garante Fábio Tonani Mazzieiro, gerente corporativo de Serviços Técnicos da Sotreq, revendedora da marca Caterpillar. “Por serem partes que não sofrem desgaste, isso deve bastar. A frequência e o tipo de limpeza adequada para as carenagens, no entanto, dependem do local de operação do equipamento. Em áreas com predominância de poeira ou lama, a lavagem com água e detergente é suficiente.”

Em fábricas de fertilizantes, entretanto, o procedimento de limpeza precisa ser analisado de acordo com o tipo de material contaminante – às vezes, sendo impedido até mesmo o uso de água. Para esses locais, é necessário que a máquina possua uma fabricação específica, chamada de “arranjo fertilizante”, que consiste de uma pintura diferenciada para suportar a corrosão causada pela agressividade do produto.