FECHAR
FECHAR
09 de abril de 2012
Voltar
Mineração

Os capixabas fazem a diferença

O Estado representa a metade da produção nacional e alcança uma extração anual de 800 mil m³ de rochas, além de responder por 65% das exportações brasileiras de granitos e mármore. As primeiras unidades produtivas de granito e mármore do Brasil foram iniciadas em 1930, no município de Cachoeiro do Itapemirim (ES), que hoje é o maior polo de extração, beneficiamento e exportação de rochas ornamentais do país. O município capixaba está localizado na região sul do estado e faz parte do Arranjo Produtivo Local de Rochas (APL), importante cadeia produtiva composta por 14 municípios e responsável pela principal indústria de extração e beneficiamento do Espírito Santo, além de concentrar a maior produção de mármore do País.

 


O Estado representa a metade da produção nacional e alcança uma extração anual de 800 mil m³ de rochas, além de responder por 65% das exportações brasileiras de granitos e mármore. As primeiras unidades produtivas de granito e mármore do Brasil foram iniciadas em 1930, no município de Cachoeiro do Itapemirim (ES), que hoje é o maior polo de extração, beneficiamento e exportação de rochas ornamentais do país. O município capixaba está localizado na região sul do estado e faz parte do Arranjo Produtivo Local de Rochas (APL), importante cadeia produtiva composta por 14 municípios e responsável pela principal indústria de extração e beneficiamento do Espírito Santo, além de concentrar a maior produção de mármore do País.