FECHAR
13 de julho de 2016
Voltar
Empresa

O futuro chegou

Celebrando 60 anos de operação no mercado nacional, a Mercedes-Benz surpreende ao exibir, pela primeira vez no Brasil, seu aclamado caminhão-conceito autônomo
Por Luciana Duarte

No final de abril, a Mercedes-Benz deu início às comemorações oficiais de seus 60 anos de atividades na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), onde são produzidos caminhões e chassis de ônibus. No local, a trajetória agora sexagenária será festejada ao longo do ano pela empresa, que promete compartilhar importantes novidades. Algumas delas, inclusive, já estão à mão, como o caminhão autônomo do futuro, um conceito que pode revolucionar o setor de transporte rodoviário de cargas já no início da próxima década.

Batizado de Future Truck 2025, o projeto vem sendo gradualmente desenvolvido desde sua primeira exibição mundial, ocorrida em 2010 na feira IAA (Internationale Automobil-Ausstellung), em Hannover, na Alemanha. Antecipando o futuro, o caminhão-conceito autônomo revela a ambição da empresa alemã em produzir veículos de grande porte com tecnologias avançadas já na próxima década.

O caminhão é conduzido por um sistema automatizado chamado “Highway Pilot”, que é dotado de sensores para troca de dados com o ambiente em que circula. E, embora o computador controle a direção, freios e aceleração de forma autônoma, o sistema não toma decisões apenas com base em informações de seus próprios sensores.

Em vez disso, o caminhão reúne uma quantidade significativa de informações através do intercâmbio de dados com outros veículos (comunicação veículo-veículo, ou V2V), com a rede de comunicação estacionária da infraestrutura (comunicação veículo-infraestrutura, ou V2I) e ainda com a navegação por satélite para determinar a sua posição. Trata-se do princípio de “inteligência compartilhada”, um recurso de interligação flexível de sistemas de assistência ao condutor que contribui significativamente para a segurança, interconectando veículos, infraestrutura e sistemas de transporte.

O Brasil, no entanto, pode não estar suficientemente preparado quando o caminhão do futuro – uma das joias da chamada “quarta revolução industrial” – chegar às estradas. De acordo com Stefan E. Buchner, presidente mundial da Mercedes-Benz Trucks, para a novidade chegar ao país será necessário uma grande modernização de estradas e rodovias, além de legislações que possam permitir o tráfego desse tipo de veículo. Mas isso não significa que nunca chegará. “Mesmo que demore um pouco mais, a tecnologia vai chegar ao mercado nacional”, diz Philipp Schiemer, presidente e CEO da Mercedes-Benz do Brasil e América Latina.